Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

segunda-feira

EU, BRASIL F., 517 ANOS, DROGADA, PROSTITUÍDA


*Foi uma excitação louca. Seria como a maioridade, a minha independência. Mas eu já era uma pequena grande moça complicada e, para ser sincero já estava mal direcionada. Quando nasci me afastaram de meu pais e me deram uns tios complicados que abusavam de mim, ou me ensinavam alguns maus hábitos. Quando fiquei independente, mudei de tios, mas a família continuou a mesma, e tinhamos amigos muito, muito mau intencionados.

Foram décadas de maus tratos. Eu fui usada, explorada, como sempre, quando pedia justiça apenas riam-se de mim. Chegou a um ponto que me tiraram da minha “família real” e me entregaram para uma instituição para ver se conseguiam me colocar na linha, a essa altura já estava cheia de “revoltas” da idade. A instituição chamada “República” deveria ser minha tutora e cuidar para que eu crescesse melhor, saudável..

Que desilusão! Em meio a tanta fartura eu vivia na base do “café com leite” sem direito de exigir nada de diferente. Então radicalizei, já não tinha idade para ficar sendo tão mal tratada! Foi um tipo de revolução, abandonei a república queria fazer do meu jeito, mas nada de revolta acaba bem, minha vida virou uma  tragédia grega. 

Eu não parava de sonhar em progredir, em crescer. Queria retomar o tempo perdido, ganhar 50 em 5, voltei para a instiuição e por um tempo eu até consegui. Tomei coragem, não medi consequências! Mas, claro, TUDO tem consequências..Eu cresci, mas não podia despontar um pouco sem que um monte de abutres viessem atrás da minha carcaça. Foi assim desde que eu nasci, porque iria mudar?
Eu fiquei louca, minha vida era uma baderna mesmo então  desbundei geral. Queria mudar, queria radicalizar queria enlouquecer e por um tempinho fiquei bem doida até que deu ruim: fui presa! E presa fiquei transtornada, oprimida, sem graça e enfim,carrancuda. Resolvi entrar para as forças armadas! Quem sabe não era o que eu precisava? Ordem no caos.

Mas não me encaixei. Eu conseguia ser ruim em qualquer situação e também arrumava confusão sempre que queria e exageravam no corretivo: fui abusada de novo, várias vezes. As coisas mudavam e ficavam iguais. No fim, toda fudida, me deram baixa e me expulsaram. Sem saída, voltei para a instituição pior do que nunca: Fudida, gorda, burra, sem um tostão no bolso.

O desespero bateu forte! Eu precisava de grana, muita grana! Tinha emprestado de muito agiota e estava com a faca no pescoço! Entrei para o mundo das drogas. Tinha um plano atrás do outro para melhorar minha vida. Mas dava no mesmo: era tudo sempre uma droga diferente! Fiquei insana..fui drogada de tudo quanto é jeito. Sempre uma ilusão eufórica para levar uma desilusão trágica. Tipo um “cruzado” na cara, entendeu?

Então parei geral. Fixei em um remédio (que era droga também, claro), mas parei de misturar alhos com bugalhos. E até melhorei um pouco de saúde. Emagreci, fiquei aceitável. Mas, como eu já sabia, se levanta-se um pouco a cabeça viriam para cima de mim e não deu outra! Muitos caras vieram me prometendo dinheiro, segurança e que eu ia progredir na vida se vendesse meus “encantos” então me entreguei a um monte de “cafetões” da instituição e me prostituí.

As drogas não pararam, a prostituição virou rotina e cafetão, você já sabe, rouba muito mais não dá nada. Não vejo a cor do dinheiro e os caras viajando por aí em lugares caros, ou abusando de mim mesma, sem dó, nem piedade. Perdi minha saúde, não tenho emprego, sou assaltada toda hora, mal sobrevivo, e esta é a minha vida desde que nasci.

Agora, estão prendendo meus cafetões e estão limpando a carteira dos cuzões. Estou presa, logo eu a vítima. Mais miserável do que nunca!!! Não acredito em justiça. Prendem meus cafetões, mas quem julga são os meus clientes que também querem continuar com a orgia em cima de mim! Que esperança posso ter?..

Isto, uma nação, sou EU, BRASIL, 517 ANOS, DROGADA, PROSTITUÍDA.

*Refere-se a primeira frase de CHRISTIANE F. 13 ANOS, DROGADA, PROSTITUÍDA.


P.H. de Moraes


Nenhum comentário:

Postar um comentário