Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

terça-feira

CARTA DE DESISTÊNCIA DE UM AMOR PASSIONAL..





Não foi por falta de paixão,tentativa, sonhos e esperança. Também não faltaram horas e horas pensando sem parar com muitas lágrimas e dúvidas. Ah, como pode? Uma história tão linda se tornar uma dor tão horrível, tão enlouquecedora pro coração e a cabeça? Eu estou fraco, cansado, zonzo, com febre..doente. Estar do seu lado me deixa doente mas se eu ficar longe acho que vou morrer..


Besteira minha! Besteira, eu tô sabendo! Eu tenho jeito! Tenho futuro! Sou novo ainda, sou pobre mas posso estudar, posso arrumar um bom emprego e daí, me juntar aos outros que são mais produtivos que eu.. O que mata é a preguiça que eu admito que tenho e essa minha malandragem, não bandida, mas safada..fora o tempo que eu perco tendo raiva de você. Você, você! Que eu amo muito mas, mesmo isso não valendo nada!

Não era assim no começo. Você era tão linda que parecia um sonho. Tão nova, inocente que sorria sempre, abraçava e acolhia a todos. Eu me deixei acolher e passei a sonhar com o futuro. Queria mais que tudo te ver sempre linda, rica, feliz. Ter orgulho de mostar para os outros o quanto você é bonita. Meu orgulho, felicidade!

Mas, logo no ínicio, você tão jovem e bonita era também desejada e influenciável. Não demorou para que reis e principes com todo seu ouro e poder me afastassem de você Você se deixou seduzir e chorando eu vi você ser usada e explorada sem piedade por estes ratos por muito, muito tempo.

Quando você decidiu ser independente, tive esperança que íriamos ficar juntos de novo. Mas fui idiota! Não demorou para você entregar seus encantos para fazendeiros, industriais e até com homens de farda você não demorou a se envolver. Queria tanto um futuro cheio de riqueza se esqueceu completamente de mim. E acho que me esqueci de você também.

A vida longe do poder e dinheiro é diferente querida! Do lado de fora da janela, o que temos é miséria, desesperança. Fiquei doente, fui assaltado, fui espancado. Não tive trabalho decente, nem alegrias, sofri na seca e na enchente. Enquanto você oferecia banquetes aos seus senhores, eu comia o lixo de suas casas e dormia e acordava ao relento sob o sol, a chuva, a garoa e o granizo.

Todo dia eu jurava pra mim mesmo que você não valia nada, que sempre foi assim, que eu não ligava para você! Mas é mentira. Porque eu sei que antes das coroas, das fazendas, das fardas e armas, do poder e do dinheiro..antes de tudo lá no comecinho, você era adorada, gentil, valia mais do que mil, muito mais!

Até hoje, você é usada, explorada, vive alienada. Agora em seu berço esplêndido repousam a cabeça todo tipo de malandro, bandido sem vergonha. O que foi feito de você, meu amor? Ouvi dizer que até com drogas você está se envolvendo.

Não vou mentir para mim mesmo. Sei que não sou o melhor. Sei que muitas vezes, não dou certeza do meu amor, sou meio malandro, meio relaxado. Eu preciso ser melhor, preciso querer crescer, me responsabilizar por você. Não te deixar cair na mão de safado.


Eu estou desistindo de te amar como um louco apaixonado que só quer que você cuide de mim, o tempo para essa infantilidade passou. Eu preciso aprender que posso amar como um filho, protegendo de toda essa maldade e deixando que você seja feliz. Não te quero mais, mas nunca te quis tanto como agora, TE AMO BRASIL, MINHA PÁTRIA, MEU AMOR..!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário