Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quinta-feira

Anaximandro

Ontem, estava assistindo o capítulo sobre o Espaço e Tempo da série "Cosmos" do extraordinário Carl Sagan. E, no capítulo anterior ele nos explicava sobre a escola de ciência dos Jônios, que aplicavam a experimentação e observação, precisamente os alicerces da ciência moderna. Mas, por motivos políticos e sociais da época, esta escola de pensamento acabou sendo vencida e substituida, o que provavelmente atrasou nossa ciência em aproximadamente dois mil anos! Dentre os notáveis, estava Anaximandro,filósofo e astrônomo grego, que nasceu em 610 a. C., em Mileto, onde também teria morrido, em 547 a. C. Sabe-se que era discípulo de Tales, e o historiador Apolodoro de Atenas refere-se a ele, vivo, em 546 a. C. Mileto foi uma importante cidade da Ásia Menor, no sul da Jônia, fragilizada pelos conflitos de ordem política. Conquistada pelos lídios, acabou sendo parcialmente destruída pelos persas. Mileto teria conhecido uma nova fase de progresso durante o período imperial de Roma. Depois, no final do século 10, teria sido destruída por um terremoto. Anaximandro pertenceu à Escola de Mileto, fundada por Tales (640 a. C. - 545 a. C.), responsável por formular a primeira teoria cosmológica, sobre a origem e a formação do mundo. Segundo Anaximandro, o princípio, ou elemento primordial, era o "ápeiron", infinito ou indeterminado, a matéria eterna e indestrutível, da qual provêm todos os seres finitos e determinados, e na qual os contrários - como o quente e o frio, o seco e o úmido -, em luta uns com os outros, são finalmente reabsorvidos. Ora, em outras palavras Anaximandro se aproximava muito da verdade sobre o prínicipio atômico, quase dois mil anos antes de os atómos serem mais precisamente estudados! São-lhe atribuídas ainda a descoberta da obliqüidade da eclíptica, a introdução do quadrante solar e a invenção de mapas geográficos. Anaximandro também tratou da origem dos seres vivos, que teriam vindo do barro e formariam seqüência desde o mais simples até o homem, surgido de um ser pisciforme. Observem que em essência, ele está precisamente correto. Todos os seres vieram de uma união comum de elementos, não do barro, e sim da água. E da água, de fato, surgiram os seres que evoluiriam até a espécie humana! Pensadores como Anaximandro são praticamente desconhecidos, mais dois mil anos antes eles estavam eculubrando pensamentos e teorias muito próximas da verdade. No entanto, tais pensamentos foram apagados, esquecidos, substituidos por pensadores mais adequados ao sistema político da época. Tivessem continuado a linha de pensamento iniciada pelos jônios, segundo Sagan, as contribuições de um Einstein poderiam ter chegado até nós 500 anos antes! E hoje, provavelmente, teríamos alcançado as estrelas. Além disto, se somarmos a estas possibilidades a perda inigualável da Biblioteca de Alexandria.. Mesmo assim, resta esperar que a ciência possa continuar seu caminho de investigação e descoberta o mais livre possível de interesses religiosos, sociais e econômicos..
Fonte de pesquisa: Enciclopédia Mirador Internacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário