Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quarta-feira

Bicudo, o Lobisomen!


 
Vou contar uma coisa para todos os amigos visitantes. Eu DETESTO histórias com lobisomens. São personagens que não me agradam nem um pouco. Isto acontece desde criança. Não gostava das histórias de assombrar com eles, os filmes, revistas e tudo o mais!

Mas...como toda a regra tem sua exceção...a minha acabou sendo esta: Bicudo, o Lobisomen!

Bem, seria o fim da picada se um personagem de humor como este nos moldes de Scobby-Doo pudesse me desagradar enquanto criança. Eu assistia todos os desenhos na década de 80 e este foi um dos que não saíram da minha memória. O desenho foi produzido em 1978 pela Ruby-Spears Productions e conta com quatro adolescentes: Kim, Bill (ou Biff, na versão original), Gordinho (Puggsy no original) e Bicudo (Sherman "Fangs" Fangsworth) que se transforma num lobisomem toda vez que vê a lua ou uma imagem da lua - e que consegue resolver mistérios envolvendo assombrações. 


Na verdade, este absurdo era muito divertido. Imaginem qualquer imagem, qualquer fosse do sol ou a lua trazia a transformação. É possível imaginar o número de vezes que este artifício foi usado.

Bicudo, logo que se transforma, costuma atacar Gordinho, antes de reconhecer seu amigo (ele não é muito inteligente, estando normal ou como lobisomem). Sempre que ouve alguma palavra que lembre comida, ele tenta comer o Gordinho. O que deixava o personagem com grandes restrições em transformar o amigo, já que para seu alter ego lobisomen ele era uma espécie de iguaria apetitosa. Bicudo ao se transformar tinha sempre um grito de guerra: “Gordinho! Gordinho!”

Quando isso acontece, Bill e/ou Kim o acalmam. Também, quando acontece de Bicudo ver sua imagem num espelho, ele enlouquece, correndo em círculos pelo chão. Quando vê o sol, ou uma imagem do sol, Bicudo se transforma novamente e volta ao normal. Apesar dos apuros temporários que Gordinho passa quando Bicudo se transforma, a turma nunca hesita em fazê-lo se transformar para tirar vantagem do poder do lobisomem em conter algum perigo. Na verdade, eles sempre se referem a Bicudo, transformado em lobisomem, como sua "arma secreta".


Bicudo não tem consciência da sua forma de lobisomem, mas ao se transformar já toma conhecimento imediato do que se passa. Por isso ele nunca parece ter dúvida de como ele pode estar sempre num lugar diferente, enquanto ao voltar ao normal, ele sempre se sente desconcentrado.

A história a série é que “Bicudo, o Lobisomem” teve apenas uma temporada em 1978. Em 1979 foi criada uma continuação intitulada Bicudo e Bicudinho, (Fangface and Fangpuss no original), e apresentou um novo personagem: Bicudinho, um primo bebê de Bicudo, que também se transforma num bebê-lobisomem (o que contradizia a abertura do desenho original, que dizia que apenas um lobisomem nascia na família a cada 400 anos). Este segmento tornou-se um novo seriado em 1981, e assim como o original, teve apenas uma temporada. Depois disso, Bicudo o Lobisomem caiu no esquecimento, até ser novamente apresentado no Cartoon Network e mais tarde no Boomerang.

Devo admitir que me diverti tanto com uma série como a outra. E Gordinho teve uma dupla complicação: dois lobisomens com o mesmo gosto gastronômico-Ele!


Apear de podermos falar de um grande número de defeitos, apesar da diversão, o que mais me incomodava eram os personagens Kim e Bill, ao contrário de outras turmas como as de Boomer ou mesmo o Scooby-Doo, eles eram realmente coadjuvantes demais, fracos demais sem um mínimo de construção. Bicudo e Gordinho mereciam parceiros mais bem criados. Eu, sinceramente, não me lembrava, mas o desenho foi apresentado pela Rede Globo nos anos 80, dentro do programa Balão Mágico. Eu tinha quase a certeza de que assistia em outra emissora.Foi reprisado pela CNT nos anos 90, por volta de 2000 no Boomerang e pelo SBT em 2007.

Mais uma nostálgica lembrança da minha infância repleta de desenhos marcantes que vez ou outra saem do baú direto para a Panacéia Essencial..

Nenhum comentário:

Postar um comentário