Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quarta-feira

Teorias Conspiratórias..

Armas de controle psicotrônico contra cidadãos

Militares norte-americanos estão desenvolvendo tecnologias de controle mental remoto, para utilização contra milícias e manifestações públicas. Estas novas tecnologias armamentistas, desenvolvidas inicialmente pelos agentes da KGB soviética, baseam-se na utilização de ondas eletromagnéticas e acústicas de baixíssima freqüência (20 a 35 Hz), causando desorientação, dores e em casos extremos a morte. O governo americano possui dispositivos capazes até mesmo de simular seqüestros por UFOs, projetando imagens holográficas de modo a implantar pequenos "chips" nas supostas vítimas, com a finalidade de seu monitoramento contínuo.

Cerco de Montana apenas esconde invasão inglesa

Existem fortes indícios de que o cerco ao grupo fundamentalista conhecido como Freemen, no estado de Montana, EUA, na verdade escondia uma tentativa de invasão de forças inglesas e da Nova Ordem Mundial. Armamento pesado, artilharia e um esquadrão de helicópteros foram mobilizados para o local, e os comandantes das unidades estão orientados a manter estrita disciplina e apenas ordenarem fogo quando atacados.

3.a Guerra Mundial completa 42 anos

A 3.a Guerra Mundial, também denominada Guerra Silenciosa, completou 42 anos de existência neste mês de maio. Com a finalidade de garantir o poder da classe dominante, as novas tecnologias eletrônicas passaram a ser utilizadas a partir de 1954 para promover o controle social sobre grupos indisciplinados e de classes sociais inferiores. Desde então, a família passou a ser progressivamente atacada e desintegrada, facilitando a reeducação dos mais jovens. A mídia vem desde então bombardeando seu público com produtos de entretenimento de baixo nível, e a escola vem sofrendo um processo de desmantelamento, para impedir a ascensão social das camadas mais baixas. O objetivo final da Guerra Silenciosa é basicamente manter a Economia mundial sob controle, de modo a assegurar a paz, a ordem social e a tranqüilidade da elite dominante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário