Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

segunda-feira

Milagre do Sol

Um breve relato sobre o misterioso "Milagre do Sol":

"Neste momento, Lúcia diz para a multidão olhar para o sol, levada por um movimento interior que a isso a impeliu. "Desaparecida Nossa Senhora, na imensa distância do firmamento, vimos, ao lado do sol, S. José com o Menino e Nossa Senhora vestida de branco, com um manto azul." Era a Sagrada Família. "S. José com o Menino pareciam abençoar o Mundo com uns gestos que faziam com a mão em forma de cruz. Pouco depois, desvanecida esta aparição, vi Nosso Senhor acabrunhado de dor a caminho do Calvário e Nossa Senhora que me dava a ideia de ser Nossa Senhora das Dores." Lúcia via apenas a parte superior do corpo de Nosso Senhor e Nossa Senhora não tinha a espada no peito. "Nosso Senhor parecia abençoar o Mundo da mesma forma que S. José. Desvaneceu-se esta aparição e pareceu-me ver ainda Nossa Senhora, em forma semelhante a Nossa Senhora do Carmo, com o Menino Jesus ao colo."

Enquanto os três pastorinhos eram agraciados com estas visões (apenas Lúcia viu os três quadros, Jacinta e Francisco viram somente o primeiro), a maior parte da multidão presente observou o chamado O Milagre do Sol.

A chuva que caía cessou, as nuvens entreabriram-se deixando ver o Sol, assemelhando-se a um disco de prata fosca, podia fitar-se sem dificuldade sem cegar. A imensa bola começou a girar vertiginosamente sobre si mesma como uma roda de fogo. Depois, os seus bordos tornaram-se escarlates e deslizou no céu, como um redemoinho, espargindo chamas vermelhas de fogo. Essa luz refletia-se no solo, nas árvores, nas próprias faces das pessoas e nas roupas, tomando tonalidades brilhantes e diferentes cores. Animado três vezes por um movimento louco, o globo de fogo pareceu tremer, sacudir-se e precipitar-se em ziguezague sobre a multidão aterrorizada. Tudo durou uns dez minutos. Finalmente, o sol voltou em ziguezague para o seu lugar e ficou novamente tranqüilo e brilhante. Muitas pessoas notaram que as suas roupas, ensopadas pela chuva, tinham secado subitamente. Tal fenômeno foi testemunhado por milhares de pessoas, até mesmo por outras que estavam a quilômetros do lugar das aparições. O relato foi publicado na imprensa por diversos jornalistas que ali se deslocaram e que foram também eles, testemunhas do milagre. O ciclo das aparições em Fátima tinha terminado. "

Fonte: Wikipédia.

Visão crítica:

É no mínimo curioso, conforme li, cientistas declararam que nenhuma atividade relevante foi constatada no sol. Afinal algo dessa monta significaria uma tragédia sem precedentes na existência do sistema solar.

Porém, o fato do evento ter sido anunciado, o abrupto início e final do evento sobre o Sol, a natureza diversa dos observadores, que incluía crentes e descrentes e o grande número de pessoas presentes põem uma barreira à hipótese de alucinação em massa

A atividade do Sol reportada, visível a pessoas a 18 quilômetros de distância do lugar, põe uma barreira à hipótese de histeria em massa.

Tentou explicar-se o pretenso milagre com base em fenômenos naturais , Entretanto, o fato inegável da predição de que ia ocorrer em determinada data põe a explicação natural em xeque.

Como diria Sherlock Holmes "Quando todas as hipóteses naturais são descartadas, a que resta por mais improvável que seja, deve ser a verdade". Dentro deste pensamento uma corrente alega que o evento foi causado por algum tipo de OVNI. Afinal, outros casos do gênero já foram relatados por santos e homens de fé em outras ocasiões.

Verdade ou não, o fato é que o SOL não se moveu naquele dia, mais de 50 mil pessoas testemunharam o acontecimento, não houve acontecimento metereológico e não havia na época possibilidade tecnológica de humanos terem causado o efeito. Definitivamente mais um arquivo válido para a Panacéia dos Mistérios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário