Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quinta-feira

Watchmen, o filme ou a desgraça!

Nos meses que antecederam o lançamento de X-Men de Bryan Singer, eu "espumava" de fúria a cada nova notícia. Ian McKellen como Magneto? Soberbo ator, mas velho demais para o papel! Que porcaria de cabelo para tempestade! Como é? O diretor não é fã de HQs?

No cinema esperei pelo pior quase conformado, mas, para minha surpresa o filme era bom! Não, não era fiel as HQs, mas, era uma reinvenção pela linguagem do cinema quase fiel a essência que admirávamos. Saí satisfeito e um pouco mais tolerante as "adaptações". E pude assistir outros bons exemplos, como o "Hulk", "Homem de Ferro" e os dois filmes do "Batman".

E aqui estou mais tolerante, vejam bem, diante de "Watchmen" de Zack Snyder. E como atingi um maior nível de tolerância, chamarei esta adaptação meramente de "LIXO"!

Eu sabia que tinha motivos de ter receio quando assisti "300" e vi que o diretor é engessado, e "modernoso" com cenas de sexo sem propósito e trilha sonora "roqueira"(artifício capaz de matar qualquer um de bom gosto, vide a porcaria de cena de "Demolidor", no enterro do pai de Elektra ao som de "Evanescence").

Para não ser totalmente injusto, digamos que reconheço um esforço de fidelidade visual e a tentativa (muitas vezes mal costurada e forçada) de introduzir nas telas todas as falas e momentos importantes da HQ.

Mas, convenhamos, o diretor não fez uma adaptação para a linguagem do cinema, o que fez foi entalar a HQ espremendo todas as cenas que pudesse no tempo que dispunha e modificando tons, climas e roteiro de maneira malfeita e, ou ele é maquiavélico em alguns momentos ou apenas medíocre mesmo não entendendo o que leu.

Primeiro momento de horror: Ele inverteu totalmente o comentário de Nite Owl e Silk Espectre sobre o comediante! Na HQ, o fato do comediante estar morto, permite as pessoas sorrirem novamente e no filme é o contrário!

Segundo momento de horror: Que praga de trilha sonora foi àquela usada no filme? Especialmente na cena do Dr. Manhattan, gigante, e combatendo no Vietnã, eu francamente achei que fosse piada! Pensando bem, era! Mas, o diretor fez a sério...

Terceiro momento de horror: Não tenho nada contra cenas de sexo no cinema, quando bem feitas e com sentido para a história. Mas não precisávamos do intenso e extenso "momento pornô" de Nite Owl e Silk Espectre. Parece uma forçada para atrair adolescentes hormonizados ao cinema. A mesma bobagem feita em "300". A HQ é bem mais sutil e inteligente.

Quarto momento de horror: O tratamento dado a Ozymandias. Não estou falando da "adaptação" do que realizou o personagem (francamente, prefiro o original que aplica mais o princípio do quebra-cabeça do "nó górdio" resolvido por Alexandre, o grande, principal inspiração de Ozymandias que sequer foi citado no filme!), mas , em momento algum Ozymandias explica claramente seus motivos como fez na HQ, não fica clara sua genialidade ou seus princípios, ele parece um tolo desesperado e arrependido. Sentimentos que nunca o afetaram, ao menos, não como ocorrem aos outros. O único a quem ele se lamenta (não bem isso, apenas expressa tristeza e busca compreensão) é com o Dr. Manhattan, sendo que o respeita. No filme ele lamenta a todos e aquela cena com Nite Owl espancando-o é simplesmente absurda e contrária ao personagem. Uma bobagem.

Normalmente, eu prefiro registrar aqui os bons filmes que devem ser apreciados, mas, de uns tempos para cá, resolvi que falar sobre estes desastres também é válido. É claro que aqueles que não leram a HQ, ou que não sejam tão exigentes quanto à habilidade do diretor, a trilha sonora etc. podem até se divertir, mas acreditem: ficou muito aquém do que Watchmen merecia.

You Tube:

http://www.youtube.com/watch?v=PHmmf5S-Vuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário