Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

segunda-feira

Lendas Urbanas: Noivas Loiras Da Linha Do Trem


Cristina estava na sua penteadeira, vestida de noiva, arrumando seus cabelos loiros e esperando a limusine que tinha alugado. Quando, de repente, três homens encapuzados quebraram a janela e seqüestraram esta moça. O grupo entrou num fuscão preto e no meio do caminho um dos bandidos exclamou: - Agora dona Bel pagará muito dinheiro para gente! A noiva seqüestrada gritou: - Então foi Isabel, a ex–namorada do meu noivo que mandou vocês fazerem isto comigo! Naquele instante um dos marginais colocou uma arma no ouvido de Cristina e exclamou: - Cala a boca! - Porque você nem sabe a desgraça que lhe espera! 

Alguns minutos depois o carro parou na linha do trem, a noiva foi colocada no meio, toda amarrada e com a boca amordaçada. Alguns minutos depois o trem passou por cima dela. Dez anos depois o mato perto desta linha do trem foi invadido por famílias sem–teto. Uma das moradoras era Lili, uma jovem obesa de trinta anos de idade que sonhava com um matrimônio. Numa noite de Lua Cheia, esta moça parou na linha do trem. Deste jeito ela tirou da sua sacola os seguintes objetos: um pente colorido, um perfume, um talco e acendeu treze velas vermelhas. Após isto começou a rezar: - Pomba–Gira da Linha do Trem, estas oferendas são para você! - Por favor, me arranje um marido! De repente, uma neblina formou–se na frente de Lili, uma noiva loira surgiu de dentro dela e exclamou: - Sou Cristina e realizarei seu pedido! Lili ficou assustada e queixou–se: - Poxa eu fiz um pedido para a Pomba–Gira da Linha do Trem e me aparece uma noiva loira! Deste jeito a alma explicou: - Meu nome é Cristina, eu ia me casar... - Mas minha rival mandou uns marginais me seqüestrarem e me amarrarem na linha do trem. Assim o veículo passou por cima de mim, morri e não pude me casar. - Porém como sou um espírito bom, estou neste local para ajudar todas as mulheres que rezarem aqui. Após falar isto à noiva jogou o seu buquê para Lili que guardou o ramalhete num vaso.

No dia seguinte, esta moça assustou–se, pois viu que no lugar das flores havia ossos. Porém, um mês depois, Lili casou–se. Reza a lenda que se alguma mulher solteira levar flores e velas vermelhas para a linha do trem a alma de Cristina, a noiva loira, ajuda à moça a arrumar marido. Vingança da Noiva Abandonada: No século XIX Kelly era uma jovem linda e loira, porém muito ingênua, que foi seduzida por um caixeiro viajante. Quando sua família descobriu que a garota estava grávida obrigou o vendedor a casar–se com ela. Porém no dia do matrimônio o noivo estava demorando a aparecer na igreja. Quando, de repente, Mary, a melhor amiga de Kelly entrou no templo gritando: - O noivo fugiu de trem! A noiva, que estava aguardando pelo amado dentro de uma carruagem, tomou as rédeas do veículo e foi até a linha do trem. Ao avistar a Maria–fumaça Kelly pulou em cima dela e foi de vagão em vagão com uma faca na mão. A moça, que parecia estar possuída por um demônio, matou várias pessoas dentro do trem. Logo quando avistou o noivo fugido deu trinta facadas nele e colocou seu corpo dentro do forno à lenha da Maria–fumaça. Por causa da confusão o veículo ficou desgovernado e descarrilou no meio da serra. Reza a lenda que sempre na data de aniversário, desta desgraça, este trem fantasma pega os mesmos trilhos e apavora a região com os gritos dos espíritos dos passageiros

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário