Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

terça-feira

A Economia Mundial e o Vaticano nas mãos de Extraterrestres


Os ETs estão no poder da economia mundial e do Vaticano também. Tal informação não veio de um qualquer, mas sim de Karen Hudes — ex-assessora do alto escalão no Banco Mundial —, que diz: “Criaturas não humanas, de cabeça alongada e com QI 150, controlam o Vaticano e os bancos do de todo o mundo. Não são da raça humana. Eles se chamam Homo Capensis. Estiveram na Terra, ao lado da humanidade, antes da Idade do Gelo", afirmou ela .

Para dar crédito à sua declaração, Karen citou o caso de alguns objetos encontrados com faraós egípcios — usados em suas cabeças — e os enigmáticos crânios alongados — encontrados na cidade de Paracas, Perú.



Paracas é uma península no deserto localizado no interior da província de Pisco, na Região Inca, na costa sul do Peru. Foi em Paracas que o arqueólogo peruano, Julio Tello, fez uma descoberta em 1928 surpreendente, de 300 crânios alongados, que datam de mais de 3.000 anos – foram achados num cemitério enorme contendo túmulos cheios com os restos de indivíduos com os maiores crânios alongados já encontrados em qualquer lugar do mundo.

Detalhe: esses crânios (acharam 300 deles) foram descobertos em 1928 e os arqueólogos acreditam que eles possam ter mais de 3 mil anos de idade. Além disso, uma análise de DNA foi feita em um dos crânios por uma especialista no assunto — Brien Foerster —, e o resultado dos testes foi totalmente inusitado: havia mtDNA (DNA mitocondrial) com mutações desconhecidas em qualquer ser humano, ou seja, o DNA desses crânios não é desse planeta. Os fragmentos do DNA estudados indicam que estamos lidando com uma nova criatura “tipo humana”, muito distante do Homo sapiens, Neandertais e Denisovans..



O volume craniano é de até  25% maior  e  60% mais pesado  do que os crânios humanos convencionais e apenas uma placa parietal, em vez de duas, o que significa que  não poderiam ter sido intencionalmente deformados  pela cabeça por achatamento. Povos antigos tinham o costume de deformar o crânio para ficar como seus “deuses” ou “governantes” que possuiam o crânio alongado naturalmente. 

Na antiga Israel, o Kohen Gadol (Sumo Sacerdote) usava um cocar chamado Mitznefet - muitas vezes traduzido para o Inglês como "mitra" e anexado ao que era o Tzitz, uma placa de ouro maciço com a inscrição "YHWH”.

O deus "Mitra" é original da religião védica indiana há mais de 3.500 anos, com estimativas conservadoras. Mitra ficou conhecida como "Mitra" ou "Mihr", como ele também é chamado em persa, uma palavra indo-iraniana que significa "contrato, acordo, aliança".


Na Babilônia, Mitra foi identificado com Shamash, o deus do sol, e ele também é Bel, na mesopotâmica e cananéia como divindade solar fenícia. Mitra também é Apollo.

O deus Mithra (ou Mitra) tem uma história “original”. Mitra foi clamado por seus seguidores como O “Filho de Deus”. Mitra é freqüentemente representado carregando um cordeiro em seus ombros. Sua mãe era virgem, tal como a de Horus, Bhuda e outros. .

Uma ex-assessora do Banco Mundial certamente não pode ser uma declaração a ser desconsiderada os fatos estão aí, cabe pensar. Porém, atentos, porque  embora a hipótese de acreditar seja tentadora existe um único fator que incomoda e, no entanto, também não deve ser desprezado.. se a conspiração é tão precisa..tão infalível como esta história pôde chegar até nós..? Boatos, blefes, simulações fazem parte do jogo..e como diriam os "Arquivos X" : A verdade está lá fora..
 





Nenhum comentário:

Postar um comentário