Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quinta-feira

Perdendo os dentes



“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.”
 Martin Luther King
Na infância quando um dente cai tudo é uma brincadeira porque se trata do “dente-de-leite” que logo será substituído pelo dente permanente.  A partir de então, todos os cuidados com a higiene bucal são ainda mais importantes porque a perda de qualquer dente permanente é uma perda muito prejudicial à mastigação e conseqüentemente a todo o organismo.

Fazendo uma analogia simples podemos dizer que muitos setores de trabalho padecem de uma péssima “mastigação” e digestão de seus trabalhos porque por maus cuidados perdem-se muitos de seus dentes “permanentes”, ou seja, funcionários sem experiência ainda aprendendo suas tarefas podem ser substituídos, mas funcionários com prática é uma perda que pode ser restaurada, mas, não sem custo e tempo consideráveis.

Para manter uma boa dentição você precisa dos cuidados constantes utilizando material adequado de escovação e visitas ao dentista de tempos em tempos para reavaliar a situação da arcada dentária, do contrário, pagamos com nossa ignorância perdendo dentes.

Do mesmo modo se um funcionário não conta com os meios adequados de trabalho e uma reavaliação de suas condições de tempos em tempos o que temos é uma displicência por parte do empregador que não sabe cuidar bem de sua empresa.

O que temos então é uma empresa que dia após dia vai realizando um trabalho cada vez mais deficiente no fornecimento do combustível para todo o organismo-empresarial. Um organismo movido a combustível de resultados eficientes e positivos que geram o desenvolvimento que toda a firma necessita para se manter no mercado.

No banquete dos resultados positivos e do sucesso, uma empresa “banguela” conseguirá, no máximo, tomar sopa.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário