Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quinta-feira

Pensamentos de Madre Teresa de Cálcuta

Madre Teresa de Calcutá, (27 de Agosto 1910 — 5 de Setembro 1997) foi uma missionária católica albanesa, nascida na República da Macedônia e naturalizada indiana, beatificada pela Igreja Católica.

“O senhor não daria banho a um leproso nem por um milhão de dólares? Eu também não. Só por amor se pode dar banho a um leproso.”

“Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota.”

“Quando descanso? Descanso no amor.”

“Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão.”

“É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado.”

“As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.”

“Temos de ir à procura das pessoas, porque podem ter fome de pão ou de amizade.”

“A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.”

“O que eu faço é simples: ponho pão nas mesas e compartilho-o.”

“Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.”

“A todos os que sofrem e estão sós, dai sempre um sorriso de alegria. Não lhes proporciones apenas os vossos cuidados, mas também o vosso coração.”

“O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá.”

“O dever é uma coisa muito pessoal; decorre da necessidade de se entrar em ação, e não da necessidade de insistir com os outros para que façam qualquer coisa.”

“Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.’

“Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiracão, pois um dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário