Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

sexta-feira

Lendas Gregas - Pã, Sileno, Sátiros e Éolo


Filho de Hermes e da ninfa Dríops. Era tão feio ao nascer – corpo inteiramente coberto de pêlos, metade humano, metade bode, chifres na testa, barba e cauda - que a mãe, em desespero e medo, fugiu pra bem longe. Hermes o levou para o Olimpo para divertimento dos deuses.
Freqüenta os pastos e bosques, é a personificação da fertilidade, do espírito fálico e selvagem da natureza indomável. Deus dos pastores e dos rebanhos. Toma parte dos festejos das ninfas e auxilia os caçadores a encontrar suas presas. Grande músico inventou a flauta de sete tubos.
É de seu nome que deriva a palavra "pânico", pois o irreverente deus se
divertia assustando os caminhantes.
Sileno
Às vezes considerado filho de Pã, outras vezes considerado filho de Hermes. Um velho gordo e jovial que em geral anda montado em um burro, porque geralmente está muito bêbado para conseguir andar. Costuma ser associado também a Dioniso; foi tutor do Deus do Vinho quando este era jovem, e depois disso, como demonstra a sua embriaguez permanente, tornou-se seu devoto seguidor.
Os Sátiros
Metade homens e metade bodes, divindades dos bosques e dos campos, vivem nos ermos e regiões selvagens da Terra.
Éolo
Filho de Posseidon e Arne. Rei dos Ventos vive na ilha de Eólia. É o regente dos Ventos e vice-rei dos deuses. São quatro os principais ventos: Bóreas, o Vento Norte; Zéfiro, o Vento Oeste; Noto, o Vento Sul e Euro, o Vento Leste..

Nenhum comentário:

Postar um comentário