Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

sexta-feira

A Irmandade Secreta do Egito

Os místicos de diferentes Escolas Arcanas conhecem a existência de um fato: a Iluminação. Sabem que em determinada época da vida humana, homens e mulheres são convidados à ascender a um plano de consciência diverso daquele que denominamos consciência objetiva, em que a percepção se faz exclusivamente através dos cinco sentidos físicos. Ora o ingresso neste novo plano de percepção e consciência é um verdadeiro novo nascimento.

A percepção neste novo plano se processa de maneira totalmente diversa daquela que existe na consciência objetiva e não pode ser expressa em linguagem comum subordinada à mente comum, cerebral. A única maneira de transmitir conceitos deste novo estado de consciência são os símbolos esotéricos.

Aqueles Homens e Mulheres que no passado tiveram esta experiência nos legaram Obras Simbólicas. Exemplos destas obras: os Inúmeros Manuscritos atribuídos aos verdadeiros Alquimistas; obras como a Divina Comédia de Dante; Pantagruel e Gargantua de François Rabelais; as Obras Iluminadas de Jacob Boehme; O Fausto de Goeth, e muitas outras.

Esta experiência não é idêntica e igual para todos os Homens e Mulheres. Alguns têm experiências mais profundas, outros menos. Alguns por seu desenvolvimento espiritual têm maior facilidade em exprimir em símbolos o que lhes ocorreu, outros diante da grandiosidade do que lhes aconteceu são incapazes de relatá-lo em palavras.

Esta experiência que conduz a Humanidade ao que chamamos de O INVISÍVEL deu ensejo a formação das diversas Escolas de sabedoria desde a antiguidade. A forma de que se revestem estas Ordens e escolas é diretamente proporcional à capacidade que possuem seus verdadeiros Mestres Diretores de traduzir em símbolos e em Linguagem compreensível, tudo aquilo que lhes é ofertado como GRAÇA do Invisível.

Assim vemos na História Humana o surgimento de inúmeros movimentos Rosa+Cruzes, Martinistas, Templários, Gnósticos, Herméticos, etc que freqüentemente, numa controvérsia improdutiva, tentam provar sua superioridade uns sobre os outros.

Desde que a Experiência Mística que deu ensejo à sua criação tenha sido autêntica, todos estes movimentos, uns mais outros menos, são canais de expressão da LUZ. A Irmandade Hermética da Luz, a Irmandade Hermética do Egito, tem sido contatada por diferentes místicos através da História.

Karl Von Eckartshausen a chamou de Comunidade dos Filhos da Luz,

Martinez de Pasqualiz a chamou de Ordem dos Reaux-Croix,

S.L.MacGregor Mathers a chamou de Ordem Terceira da G. ` . D. ` .,

A.E.WAITE a chamava de Igreja Oculta do Santo Graal

Theodor Reuss a denominava de Irmandade Hermética da Luz

Thomas Burgoyne/Peter Davidson/Max Theon/Paschoal Beverly,Randolph a chamaram de Hermetic Brotherhood of Luxor.

Muitos Rosacruzes a denominam de Verdadeira e Invisível Ordem Rosa+Cruz

Os teósofos de Blavatsky a chamam de Grande Fraternidade Branca da Grande Loja Branca

Sua prensença é sentida até nas religiões, assim a Igreja Cristã Primitiva a denominava Comunhão ou Comunidade dos Santos.

O Judaísmo a chama de Grande Assembléia Sagrada –Adra Rabba Qadisha.

Façamos uma reflexão e percebamos a profundidade das palavras do Mestre dos Mestres, Jesus o Cristo:

" O vento sopra aonde quer..."

É necessário que tenhamos olhos para ver , e ouvidos para ouvir..

Nashar

Nenhum comentário:

Postar um comentário