Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

segunda-feira

Velho Livro de História


Guardado num canto observo...
sou um velho livro de história na estante.
Me questiono o que o futuro vai registrar
se tudo, hoje, é tão inconstante?

O que foi, eu bem sei,
e impõe-se o que agora é!
Como dantes, o homem é um tolo rei
escravo e senhor de tudo o que quiser.

Insanamente do começo ao fim
o homem sempre foi tolo assim!
E digo-lhe porque não mudou...
o tempo passa, mas não passou!

Nas páginas amareladas,
o sabor do tempo, eu devoro!
Agora, sei que não sabemos nada
e neste pensamento me demoro...

Logo o presente é passado.
Breve, o passado será ignorado.
Como este livro de história na estante,
um observador sempre mais triste do que antes!
Por Paulo Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário