Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

sábado

Batman, o seriado!

 

Antes de mais nada, assistam o vídeo abaixo!
video

Hahaha! Quem não foi criança que atire a primeira pedra! Quem não vibrou com este - “Durûruru...Durûrurururu...BAAAATMMMAANNN! - Esta marcante criação de Neal Hefti, não teve infância, lamento! Mas, é claro que quando criança nem me passou pela cabeça, embora eu risse algumas vezes de que não se tratavam de aventuras sérias, eram muitas sérias! O suspense entre um bloco ou capítulo e outro para saber o que aconteceria com a dupla dinâmica era enorme.

De qualquer forma, o que provavelmente me fez comprar a primeira revista do Batman foi este seriado. Eu fui um garoto TV, conhecia a programação toda para crianças, vi todos os desenhos e seriados possíveis até as 21 horas! Então, conheci o Hulk, Superman , Batman primeiro pela televisão.

Sei hoje que o diretor não gostava de HQs e devia estar um tanto quanto disposto a ridicularizar o que ele já considerava ridículo. Ou talvez, quisesse transformar logo aquilo num fracasso terrível e fazer outra coisa o quanto antes. Mal sabia ele o quanto seria tudo ao contrário de seus desejos... O que na verdade aconteceu é que o seriado acabou por detonar a primeira febre de “Batmania” pelo mundo e colocou Batman de igual para igual com o Super-Homen na briga  pelo título de maior dos super-heróis.


O fato é que Batman, por mais que tentemos destruí-lo é um personagem poderoso e a possibilidade de vê-lo em ação na tela atraiu a todos na época e depois também, até o advento dos filmes e da redenção do personagem pelas mãos de Mestre Miller. Embora verdade seja dita “Batman e Robin” o malfadado filme com George Clonney, este sim, muito mais do que o seriado jamais fez quase matou o personagem, foi por um triz!

A série foi  exibida entre 1967 e 1969, tendo ao todo 120 episódios. O programa é baseado no personagem homônimo e sua luta contra o crime do herói (cujo nome verdadeiro é Bruce Wayne), sempre acompanhado pelo parceiro Robin (alter-ego: Dick Grayson) e auxiliado pelo mordomo Alfred, pelo comissário de polícia James Gordon e pelo chefe de polícia O'Hara.


 A tentativas de rir do personagem são consideradas uma "sátira consentida", pelos aspectos deletérios ao "mito" do personagem. O primeiro deles, segundo a crítica, estava no protagonista: Batman/Bruce Wayne era vivido pelo ator Adam West, visivelmente fora de forma para o papel, em uma fantasia que deixava evidente tal falta de forma. 


O papel de Robin/Dick Grayson era de Burt Ward, cuja principal marca era iniciar boa parte de suas frases com a expressão "Santo (ou Santa) alguma coisa!" Estas frases foram reaproveitadas nas duas séries animadas produzidas pela norte-americana Filmation na década de 70, e no desenho "Superamigos", da Hanna-Barbera. 


A tele-série foi exibida nos anos 60 (e mais tarde re-exibida na TV brasileira, pelo canal SBT e depois pelos canais a cabo Fox,FX e mais recentemente pelo TCM(Turner Classic Movies). Nos Estados Unidos o seriado estreou em 12 de janeiro de 1966. O com o episódio “ Hey Diddle Riddle”,  com  um dos mais conhecidos inimigos do Morcego: o Charada. Um sucesso imediato. Ninguém tinha visto nada parecido na TV. Aqueles uniformes espalhafatosos, os ousados ângulos de câmara, a trilha sonora com melodias dançantes, as onomatopéias psicodéicas a cada golpe, a indecisão dos produtores em dirigir a série para os adultos ou as crianças, As lendárias cenas na janelas dos prédios onde sempre algum personagem aparecia para interromper a escalada dos personagens e bater um papo...até o papai noel deu canja, personagens ridículos que se levavam tão a sério, as armadilhas inverossímeis no fim dos episódios para garantir o suspense... tudo isto acabou transformando a série num estrondoso sucesso de público no mundo inteiro!


Um fato curioso é que o ator que interpretava o vilão Pinguim era Burgess Meredith, que anos mais tarde se tornaria mundialmente conhecido ao interpretar Mickey Goldmill, o treinador de Rocky Balboa, nos filmes da série Rocky.


Na época em que eu assistia, no ínicio dos anos 80, outra série me fascinava as aventuras do Besouro Verde e seu ajudante Kato (Bruce Lee!). E, os que são da minha geração já devem saber onde quero chegar, qual não foi a minha surpresa ao assistir um crossover entre as duas séries! Batman e Besouro Verde juntos! Tão bom quanto isto só mesmo ver os dois Ultramans com Ultraseven nas aventuras de Ultraman Jack! Eu adorava estes encontros!


Aliás, as aventuras do Besouro Verde vem pedindo um post já há algum tempo, e não deve demorar muito mais. Aguardem!

Bem, muitos da minha geração foram apresentados a uma galeria de personagens inesquecível: O temível (na verdade patético, mas até hoje, acho a expressão de George Romero, bastante alucinada e portanto bacana) Coringa! Pingüim! Charada! Mulher Gato! Comissário Gordon! Batgirl e tantos outros...


  





A série do Batman são como as boas lembranças da infância, sabemos que era tolice, mas que divertia, isto sim, e ainda hoje nos faz sorrir felizes como crianças. Bons tempos..

Um comentário:

  1. ESTE SERIADO MARCOU MINHA INFANCIA POIS EU TINHA 8 ANOS NA EPOCA EM 1966
    HOJE COM 55 ANOS SEMPRE QUE POSSO ASSISTO E CURTO

    ResponderExcluir