Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

terça-feira

O dia em que fui Backing Vocal do mestre Sir Paul McCartney..

Meu ingresso
Eu e mais umas 63.000 pessoas! Sim, caros amigos e amigas da Panacéia Essencial que se registre o fato histórico: 21 de novembro, Estádio Morumbi, Up and Coming Tour com Mestre Paul McCartney, e sim, EU ESTAVA LÁ!

As horas que antecedem o grande show nos tornam muito observadores. Afinal, não há muito a fazer exceto esperar horas na fila e na arquibancada vermelha, no meu caso. Destaque na fila para um alienígena com os seguintes dizeres na camiseta: “Eu prefiro o John”! Me perdoem, mas então o que ele estava fazendo lá??? Não creio que ele deixou vivo o local..

Mas, é claro que piadas à parte o que víamos eram McCartmaníacos e Beatlemaníacos (Existe diferença?) aos milhares e milhares, de todas as idades, raças e credos. E maníacos mesmo que ficavam horas discutindo nas filas o mesmo assunto que se resumia quase sempre em “Estou aqui! O Paul também”.

A verdade é que estar no mesmo local que um BEATLE é tão surreal que demora a cair a ficha (a minha ainda está caindo dias depois). Talvez para manter a sanidade a mente embote um pouco e diminua o impacto anestesiando os sentidos para que não enlouqueçamos de uma só vez. Então, ficamos meio "em nuvens", durante todo o processo pré-show.

E que processo! Horas a fio. Horas de uma fila gigante, muito calor, muito calor e claro, muito calor(Devo agradecer ao meu irmão e a minha cunhada , companheiros desta jornada, pelo suco de uva e barra de cereal, que garantiram a sobrevivência, aproveito para agradecer a carona, ficar na net para comprar o ingresso...caramba! Estou devendo..)!Pessoas nervosas, falantes e falantes, felizes ou talvez estupefatas. E todo o tipo de gente, uma miríade impressionante da diversidade humana. Isto sim é fascinante e reconfortante. Comprovar em grande escala a veracidade da individualidade e da unidade. Ambas explícitas naquele momento, todos diversos e unos. Milhares de formas de ser fã dos Beatles.

Vencida a etapa da fila, vem a espera no estádio passando por uma breve busca do melhor lugar possível (neste caso, a arquibancada vermelha).

video 21 de novembro-SP, Helter Skelter com Mestre McCartney (A propósito...EU ESTAVA LÁ!!!..)
Agora, a expectativa é total. Mas a ansiedade funde-se a uma sensação paradoxal de alívio, afinal, você ESTÁ LÁ!!! O pior já passou...é só esperar a oportunidade que eu espero repetir...estar no show de mestre beatle Paul McCartney! E as horas passam velozmente, quando vemos o telão já anuncia imagens subjetivas, psicodélicas e vivas sobre o passado, presente e futuro do legado artístico de um dos maiores artistas de todos os tempos! Quando a imagem some (15 ou mais minutos depois), o coração vai para a garganta e segundos ficam em câmera lenta quando nos tranportam para o indescrítivel momento em que Paul McCartney entra no palco. A ovação do público surpreende até Paul! Gritos enlouquecidos, revival de beatlemania em todos nós! A partir daí, meus caros, nada mais é como foi. Curiosamente, a mente embota e demora a processar o que está acontecendo...mas num determinado momento...a ficha cai e a compostura (eu tenho um tanto disto, sabem?) vai para o espaço também! Braços para o alto, corpo agitado, gritos sem controle. Mas quem pode me culpar? Enquanto Mestre McCartney esbanjava simpatia, vigor e talento no palco, eu pensava: "Santo Deus! Isto não é um show cover dos beatles. Estou vendo, ouvindo e cantando com o Paul McCartney!" Este pensamento é que fez o humorado título deste post. Tudo bem, a arquibancada vermelha era distante, mas eu estava lá cantando com o mestre, gritando para o mestre, rindo com mestre...esta comunhão é o que há para jamais se esquecer. Os momentos foram pontuados pelas maravilhosas canções, cada uma delas foi uma celebração ao talento de Paul e dos Beatles, e uma celebração de nossas próprias vidas de fãs que tiveram estas músicas como trilha sonora de inúmeros momentos. Tais canções pontuaram alegrias, tristezas, nos consolaram em momentos ruins, nos empolgaram , impulsionaram e inspiraram em diversas circunstâncias. Marcaram nossa revolta, trouxeram encanto e eternidade aos momentos de amor. Enfim, duvido que algum dia, Mestre Paul McCartney possa mesurar o quanto ele significou e significará com sua obra para tantas e tantas gerações, cada história e fã que ele jamais conhecerá, mas pelos quais foi, é e será adorado. Me permito destacar dentre tantos, alguns momentos:

"Venus and Mars / Rock Show" - A chegada de Mestre Paul McCartney. O sonhos de milhares se realiza em poucos segundos.

"Jet" - Uma das mais animadas canções. O público grita: "JEEET"!

"All My Loving" - A primeira canção BEATLE!

"Drive My Car" - Estamos ouvindo o Paul? De verdade? Sério? Me belisca!

"The Long and Winding Road" -Esta quebrou meio mundo, levando muitos às lágrimas. Afinal, foi longa e sinuosa a estrada até ali. Reflexão. Contemplação. Alegria.

"My Love": Paul lembra Linda. Quem é fã, se emociona.Não estava lá. Me voltei a minha metade que estava longe. (Mas ainda veremos este show).

"I've Just Seen A Face"- The Beatles! The Beatles! The Beatles!

"And I Love Her"- Não estava lá. Me voltei a minha metade que estava longe. (Mas ainda veremos este show).-Again.

"Blackbird"-"Blackbird singing in the dead of the night/Take these broken wings and learn to fly/All your life/You were only waiting for this moment to arise"- Preciso dizer mais alguma coisa?

"Here Today" - E o público grita: JOHN! JOHN! JOHN!

"Eleanor Rigby" - E o público grita: PAUL! PAUL! PAUL!

"Something" - Paul começa a canção tocando um cavaquinho que foi presente do George! E então o refrão explode com um dos riffs mais lindos do rock e a assinatura de toda a banda. Impactante! Maravilhoso! Neste momento, você não vê mais nada, resta celebrar!

"Band on the Run": Uma das mais adoradas músicas da carreira solo de Paul fez balançar o estádio!

"Ob-La-Di, Ob-La-Da": Um momento de alegria quase infantil! Independente da idade viramos um punhado de criança felizes com o tio Paul!

"Back in the U.S.S.R.": Eu adoro esta música. Uma homenagem aos Beach Boys, mas com a genialidade BEATLE!

"I've Got a Feeling": Ev'rybody had a hard year./Ev'rybody had a good time./Ev'rybody had a wet dream./Ev'rybody saw the sunshine./Oh yeah, Oh yeah. Oh Yeah./Ev'rybody had a good year./Ev'rybody let their hair down./Ev'rybody pulled their socks up. (yeah.)/Ev'rybody put their foot down./Oh yeah. Yeah! WOOOOHOO! - Yes, we've got feeling.

"Paperback Writer": Um dos primeiros personagens das canções Beatle. Eu também quero ser um Paperback Writer!!!! O hino dos quase escritores que somos quase todos nós!

"A Day in the Life/Give Peace a Chance": A Day in the Life? Paul está tocando A Day in the Life? Pára tudo!!!! A casa caiu! Minha música BEATLE favorita!!!! E era o Paul cantando e tocando!!!

E Give Peace a Chance! Imediatamente lembro de John em meio a todos aqueles hippies durante o "bed in". Todos nos unimos naquele objetivo de John e pedimos uma chance a paz e para o encanto de Paul continuamos a cantar e cantar, mesmo quando ele havia encerrado..

"Let It Be" - "Deixe estar", uma música de purificação.

"Live and Let Die" - Lindo show de fogos de artifício, aumentando ainda mais o clima de celebração.

"Hey Jude" - A música perfeita para cantar ao lado de milhares de pessoas! Um momento de total unidade!

Ele se despede, e volta com a bandeira do Brasil e da Inglaterra e vamos para o bis.

"Day Tripper" - Só pude me lembrar da velha fita K7 "Beatle Goldie" nos idos de 1991, quando morava em Angatuba e ouvia esta música o tempo todo!

"Lady Madonna" - A história adorável de Lady Madonna. Esta divertida canção me levou para minha casa aonde deixei minha esposa e filha (mas, ainda assistiremos este show).

"Get Back" - Memória imediata: Paul em cima do prédio tocando com os Beatles. Foi neste ponto que pensei: "Meu Deus! É mesmo o Paul! O Paul McCartney! Estou cantando com o Paul! - Mais doido impossível, mas foi assim..

Nova saída. O público grita: PAUL! PAUL! PAUL! E lá vamos para o novo bis!

"Yesterday"- A canção que Paul sonhou e passou para o papel na manhã seguinte. Uma canção com lenda própria. A primeira dos Beatles em cordas. E o primeiro solo de Paul. Tantas histórias sobre a música mais regravada do século! E lá estava Paul tocando ela para nós. Palavras não podem descrever o momento..

"Helter Skelter"- Outra canção com sua própria lenda. Mas, acima de tudo um alucinante rock que enlouqueceu as milhares de pessoas no estádio! E como questiona Mestre Paul McCartney : "D´you wanna ROCK? D´you wanna ROCK?" Ao ouvir o nosso "YEAH!" ele mostrou como é que se faz o tal! Assistam o vídeo!!!

"Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band/The End" - Pará tudo, de novo! É Sgt. Pepper? Sgt. Pepper? Sgt. Pepper, de verdade???? Outra lenda. E estávamos lá cantando a lenda. Fantástico. E ainda a célebre The End, que tem para mim a frase símbolo que reúne a essência de todas as canções dos Fab Four e o que elas nos transmitem:

And in the end, E no final, The love you take O amor que voce recebe, Is equal to É igual The love you make.
ao amor que você doa

video

Sgt. Pepper/The End com Mestre McCartney 21/11/10 - Morumbi (A propósito...EU ESTAVA LÁ!!!..)
Dito isto, nada mais precisa ser dito. Mestre Paul McCartney nos ofereceu uma linda noite e da melhor maneira possível retribuímos e creio que em alguns momentos até emocionamos nosso caro Sir. Registre-se que apesar de ser uma lenda viva , Paul não poderia ser mais afetuoso com seus fãs. Não tenham a menor dúvida de que ele sabe muito bem quem é e o valor de toda a sua trajetória. Um Beatle. O maior compositor do século. O artista mais poderoso da Inglaterra. O ativista ecológico. O Cavaleiro do Império Britânico! Mas, ele respeita o amor de seus fãs, respeita os esforços que cada um de nós fazemos apenas para vê-lo, para estar um pouco com ele. Este respeito bastante notável em suas atitudes é o que o torna mais admirável ainda.

Ah! Eu não posso terminar este post sem falar na banda que acompanha o mestre. Eles são extraordinários! Simplesmente tocam todas as canções com perfeição. Perfeição. Aplausos e reverências para o tecladista (e produtor musical de Sir, há um bom tempo) Paul “Wix” Wickens, o guitarrista Brian Ray, o baterista Abe Laboriel Jr. (este é um show à parte) e o guitarrista Rusty Anderson. Além de talentosos, eles demonstravam claramente a cada música o prazer de tocar e de estar da lenda viva Paul McCartney. Como disse Paul: "Aplausos para minha banda fantástica!"

Fica para nós um novo sonho: repetir de novo as três horas tão rápidas que vivemos. E desta vez, quero estar ao lado de minhas amadas esposa e filha, cuja circunstâncias não permitiram desta vez, mas elas estavam lá em meu coração! E fortalecendo este sonho, ficam as palavras mais acalentadoras que Paul nos deixou em bom português: "ATÉ A PRÓXIMA!!!
E QUE ASSIM SEJA! LONGA VIDA, PAZ E PROSPERIDADE A SIR JAMES PAUL MCCARTNEY! THANK YOU!..

Cebola, e sua força extraordinária pela saúde

A cebola é a base de todos os temperos, combina e oferece um sabor especial a quase todos os tipos de pratos.

Pode ser considerada como auxiliar do organismo na defesa contra infecções, eliminando ao mesmo tempo eventuais substâncias tóxicas através dos rins, resultado da ação dos seus sais minerais, principalmente o Fósforo, Ferro e Cálcio e vitaminas do Complexo B e vitamina C.

Rica em elementos protetores contra infecção é a pior inimiga dos vermes intestinais, eliminando, ao mesmo tempo, eventuais substâncias tóxicas através dos rins. Essas propriedades, entretanto, se perdem quando a cebola é cozida.

Ótima contra cálculos biliares, a cebola remove ainda as obstruções das vísceras e limpa as vias respiratórias. Crua, colocada sob o nariz, ela corta hemorragias nasais.

Aplicado topicamente, o suco de cebola é muito bom para as picadas de aranhas, abelhas e vespas, enfim, de insetos em geral. A cebola também é um excelente preventivo do enfarte. Frita ou assada, ajuda a dissolver coágulos sanguíneos. Para quem sofre de acidez estomacal ou formação de gases a cebola crua não é recomendada.

O extraordinário efeito curativo da cebola se deve a que, além de diversas vitaminas, contém abundantes sais minerais: enxofre, fósforo, silicatos, ferro, cálcio, iodo, sódio, magnésio, flúor etc. Ademias a cebola tem um hormônio que tem um efeito parecido ao da insulina.

Aos que padecem de insônia devem cheirar durante algum tempo, antes de deitar-se, uma cebola cortada pela metade. Em seguida experimentarão uma sensação agradável que não tardará em converter-se em sono profundo e restaurador das energias. Verrugas no rosto*... Faça um buraco numa cebola grande, encha-a de sal, tampe-a com o pedaço que foi tirado da cebola. Coloque numa xicrinha ou um recipiente pequeno para que não derrame o conteúdo.*

Utilizando um pincel fino, molhe-o no líquido obtido e umedeça a verruga repetidamente. Aos poucos, a verruga irá desaparecer. Se as verrugas estiverem em lugar, como por exemplo: as mãos, coloque todas as noites, sobre ela, um rodela de cebola salgada.

A cebola é um ótimo remédio para o catarro, a tosse, a rouquidão, as mucosidades, as supurações, as úlceras e inflamações de qualquer espécie, as enfermidades da pele, da garganta, do cérebro, dos ossos, do estômago, dos intestinos e dos rins.

A cebola abre o apetite e regulariza as funções do estômago. Suas propriedades diuréticas tornam-na um meio depurativo de primeira categoria sendo muito eficaz em casos de hidropisia e retenção da urina. O chá de cebola e o suco de Cebola são muito curativos, especialmente para resfriados: rouquidão, catarros de qualquer espécie, escarros de sangue, pleurisia, doenças dos rins, tuberculose pulmonar, tosse, asma, bronquite, gripe.

O Suco de cebola aplicado externamente produz um bom efeito interno, friccionando com o suco a parte doente e aplicando sobre a mesma uma cataplasma de cebolas.

O suco de cebola é excelente nas úlceras de qualquer espécie e nas feridas abertas e supurantes.

Friccionando amiúde o couro cabeludo com suco de cebola, elimina-se a formação de caspa, e como favorece o crescimento do cabelo e evita a sua queda.

O suco de cebola mata os micróbios graças ao seu grande poder desinfetante e curativo. Portanto comer cebola crua, especialmente crua é um meio de se proteger contra enfermidades infecciosas.

As cataplasmas de cebola são muito indicadas contra qualquer espécie de mordeduras venenosas de cobras, aranhas e etc.

PARA LIMPAR E REJUVENECER A CÚTIS: Aplicar o suco de cebola uma ou duas vezes seguidas no rosto, fazendo nele uma massagem até que o suco seja totalmente absorvido.

No tratamento da DIABETE, a cebola desempenha um papel curativo e regenerador muito importante. Como o diabético precisa purificar o sangue, o meio terapêutico mais apropriado é a cebola, porque desinfeta e depura o líquido vital do organismo, eliminando as toxinas que contém.

Assim, pois ninguém deveria deixar de considerar a cebola como um poderoso fator curativo natural, que pode ajudá-lo não somente contra as moléstias contagiosas, mas também para combater muitas outras enfermidades, principalmente se é utilizada junto com o limão e o alho.

SUCO DE CEBOLA: misture o suco de cebola com suco de limão e duas colheradas de mel. Esquente-o, e tome aos poucos.

CHÁ DE CEBOLA: Ferver pedaços de cebola. Tome puro, com mel ou açúcar mascavo.

CHÁ DE CEBOLA 2: Corte uns pedaços de cebola, pedaços de alho e suco de limão. Tome puro, com mel ou açúcar mascavo.

As cataplasmas de cebola são muito indicado em casos de: reumatismo e gota, dores causadas por quedas, golpes, torceduras, etc.

Cebolas cruas, cozidas ou seu suco, são eficazes para combater a prisão de ventre.

Obs. Aquele que desejar ter uma inteligência viva, não deve esquecer de comer cebola às refeições.

Fonte: Sites da Internet

sexta-feira

Brotherhood of Dragon..

Brotherhood of Dragon Por Paulo Moraes/96
o Orc Guerreiro (nem perguntem) Ugly, guerreiro Kobold Mad Dog (Ok, mesma coisa), Eifur, o ladrão halfring, o Mago elfo Lester, o bardo humano Erik "Rei" Tavallons, O feiticeiro especialista meio elfo Eugnas e Collen, a clériga elfo. Na verdade, esta é a segunda Brotherhood of Dragon já que a primeira fora dizimada num encontro infeliz em que apenas Erik sobreviveu enquanto Ugly e Mad Dog sofreram "ligeiras" transformações. Este inesquecível grupo de personagens ainda está com a campanha de jogo não finalizada (E sabe-se lá...). Com o retorno de um antigo aliado, escaparam da morte certa e com ele viajaram para outra dimensão para participar de uma guerra épica e resgatar uma divída de honra. No retorno, porém, a ilha onde habitavam foi invadida por um terrível mal! O nome deste grupo de personagens acabou sendo absorvido pelo grupo de jogadores na realização de diversos eventos de RPG, inclusive os primeiros de sua região..

quinta-feira

Como ocorreu a comprovação da Teoria Geral da Relatividade de Einstein

Após a guerra, Eddington partiu para São Tomé e Príncipe, onde um eclipse solar total seria visível em 29 de maio de 1919. Segundo a relatividade geral, uma estrela visível nas proximidades do Sol deveria aparecer em uma posição ligeiramente mais afastada deste porque sua luz deveria ser ligeiramente desviada pela ação da gravitação exercida pela massa do Sol. Esse efeito pode ser observado somente durante um eclipse total do Sol, pois senão a luminosidade do Sol impede a visibilidade da estrela em questão.

A relatividade geral predizia um desvio duas vezes maior do que o predito pela gravitação newtoniana. Durante o eclipse, Eddington tirou diversas fotografias das regiões situadas em torno do Sol. Uma das fotografias de Eddington do eclipse de 1919, apresentada no seu artigo de 1920 anunciando seu sucesso.A meteorologia não estava boa, e as placas fotográficas revelaram-se de péssima qualidade e difíceis de medir. Ele anotou mesmo assim no seu caderno: … uma placa que confirmava as predições de Einstein.

Esse resultado, cuja exatidão foi discutida posteriormente, foi aclamado como uma prova conclusiva da Relatividade Geral sobre o modelo newtoniano; a notícia foi publicada em jornais em todo o mundo como uma importante descoberta. Ela também é a origem da história de que somente três pessoas entendiam a Relatividade; quando perguntado por um repórter que sugeriu isso, Eddington replicou brincando "Oh, who's the third?" (Oh, quem é a terceira?).

Outra história conta que Einstein, ao ser questionado por um repórter sobre o que ele teria feito se as medidas efetuadas por Eddington não estivessem de acordo com as predições da teoria Geral da Relatividade, teria respondido: "Eu diria que o bom Deus está enganado". Eddington também estudou o interior das estrelas e calculou sua temperatura baseando-se na energia necessária para manter a pressão exercida pelas camadas próximas da superfície. Com isso, ele descobriu a relação massa-luminosidade das estrelas. Eddington calculou também a abundância do hidrogênio e elaborou uma teoria explicando a pulsação das cefeidas. O fruto dessas pesquisas está relatado em seu importante trabalho The Internal Constitution of Stars (1926).

Em 1920, tomando como base as medidas precisas de átomos efetuadas por Francis Aston, Eddington foi o primeiro a sugerir que a fonte de energia das estrelas provinha da fusão nuclear do hidrogênio em hélio. Essa teoria revelou-se correta, mas ele teve um longo debate sobre esse assunto com James Jeans, que acreditava que essa energia proviesse da contração da estrela sobre si mesma. Dos anos 1920 até sua morte, ele se concentrou cada vez mais naquilo que ele chamava de "teoria fundamental", cujo objetivo era a unificação da teoria quântica, da teoria da Relatividade e da gravitação, e que se baseava essencialmente em uma análise numerológica das relações adimensionais entre constantes fundamentais. Eddington foi enobrecido em 1930 e recebeu a Ordem do Mérito em 1938.

Recebeu ainda diversas outras honrarias, entre elas a medalha de ouro da Astronomical Society of the Pacific (1923), a medalha de ouro da Royal Astronomical Society (1924), da National Academy of Washington (1924), da Société astronomique de France (1928) e da Royal Society (1928). Além de ser eleito à Royal Society, foi também eleito à Royal Society of Edinburgh, à Royal Irish Academy, à National Academy of Sciences, bem como a diversas outras sociedades científicas.

quarta-feira

Harmonias da música e do crescimento

Por Harmonia geralmente entendemos um ajuste, uma junção ordenada e agradável dos diferentes que em si já carregam muitos contrastes. Nesse sentido, Harmonia é uma relação dinérgica na qual elementos diferentes e muitas vezes contrastantes complementam-se ao juntar-se. Que tal junção dinérgica está no núcleo de todas as harmonias é sugerido pela origem da palavra harmonia, do grego harmos, juntar. O conceito de Harmonia remonta a Pitágoras que, de acordo com a lenda, o descobriu ao ouvir o som do martelar das diversas bigornas em uma ferraria. Essa observação levou-o por analogia a outros instrumentos, como as cordas em vibração de uma lira. Descobriu que duas cordas tangidas ao mesmo tempo soam melhor quando são iguais ou quando tem 1/2, 2/3 ou 3/4 do comprimento da outra. Em outras palavras, quando o comprimento das cordas tangidas se relaciona em proporções que se expressam nos menores números inteiros: 1, 2, 3 e 4.

A proporção 1:1, que é a identidade, é chamada de uníssono. A proporção 1:2, que produz o mesmo som da corda inteira, apenas mais agudo, é chamada de oitava porque alcança os oito intervalos da escala (as oito teclas brancas do teclado). Os gregos chamavam a essa proporção diapason: dia, “através”; pason, de pas ou pan significando “tudo”. O som agradável da proporção 2:3 era chamado diapente (penta, cinco), hoje em dia é chamado quinta, por abranger cinco intervados. A consonância da proporção 3:4 era chamada diatessaron (tessares, “quatro”) ou quarta.

terça-feira

Om Mani Padme Hum..

video
Uma explicação sobre o mantra de seis sílabas, Om Mani Padme Hum:
  • Om fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses. O sofrimento do reino dos deuses surge da previsão da própria queda do reino dos deuses [isto é, de morrerem e renascerem em reinos inferiores]. Este sofrimento vem do orgulho.
  • Ma fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses guerreiros (sânsc. asuras). O sofrimento dos asuras é a briga constante. Este sofrimento vem da inveja.
  • Ni fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino humano. O sofrimento dos humanos é o nascimento, a doença, a velhice e a morte. Este sofrimento vem do desejo.
  • Pad fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino animal. O sofrimento dos animais é o da estupidez, da rapina de um sobre o outro, de ser morto pelos homens para obterem carne, peles etc., e de ser morto pelas feras por dever. Este sofrimento vem da ignorância.
  • Me fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos fantasmas famintos (sânsc. pretas). O sofrimento dos fantasmas famintos é o da fome e o da sede. Este sofrimento vem da ganância.
  • Hum fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino do inferno. O sofrimento dos infernos é o calor e o frio. Este sofrimento vem da raiva ou ódio.

Om Mani Padme Hum..

(Adaptado de Thinley Norbu, The Small Golden Key to the Treasure of the Various Essential Necessities of General and Extraordinary Buddhist Dharma. Traduzido por Lisa Anderson. Boston: Shambhala, 1999. Pág. 101.)

segunda-feira

Lendas Históricas - O mouro cristão - Portugal

"Segundo consta, em Castro Marim existia um milagre do Cristão. Ele vivia em terras de Espanha, era um grande escravo. De noite, a cama que tinha era uma arca em género de caixão, a alimentação que tinha durante o dia era pão e água, vivia como escravo.

De noite, já referi, isolavam-nos dentro nessa arca, e em cima dessa arca ficava um guarda-costas.

Era um escravo, durante a noite não bebia água nem fazia necessidades. Um belo dia, houve uma grande enchente, chuvas. Aquela cidade espanhola, não me recorda agora, inundou-se, e aquela água toda veio a dar ao rio Guadiana. Entrou pelo rio Guadiana e entrou numa travessal de Castro Marim. Deu aqui à seca, entrou um dia e uma noite, subiu o mar, e depois quando chegou a Castro Marim era de madrugada. Ora de madrugada os galos cantam, os cães ladram, e então o guarda que estava em cima dessa arca dizia então:

- Que terra é esta com alta senhoria, cantam os galos e tocam os sinos à poesia?

Os sinos tocavam a rebate, os galos a cantar, os cães, não é verdade, porque pressentiam, sentiam aquele caso. As autoridades, juntou-se muito povo, e o homem foi solto da arca. Levaram-no então para a capela da Nossa Senhora da Fontinha, perto, ali a 10 metros desviado da igreja matriz. Na dita ermida havia uma grande fonte de correr agua, ainda hoje existe lá um poço. Essa fonte com os anos desapareceu. Existe lá um poço, e estava um grande freixo. O freixo era muito grande, fazia uma muita grande sombra e ali se juntaram e baptizaram o dito homem. Soltaram-no, não é verdade, foi cristão..e foi assim.

Na dita igreja de Nossa Senhora dos Mártires, esta terra teve sempre a fama e foi verdade, vinham para aqui pessoas que praticavam certos crimes, vinham para aqui ‘desterrados’, chamavam-lhe a terra dos ‘degradados’. Viviam no castelo, comiam duas vezes por dia, não é verdade, e um deles era muito inteligente em pinturas, e soube desta história, e fez um grande quadro, uma tela grande que tinha a data de 1550. Uma tela grande, com uma grande moldura larga, aí com 1,5 metro por 70/80 de largura, enfim, e estava na igreja.

No outro lado estavam as autoridades que chegaram nessa altura, a presenciarem o coiso. Duas telas, com umas grandes molduras muito largas na referida igreja.

Depois disso, aqueles quadros prolongaram muito tempo e estiveram ali expostos na igreja Nossa Senhora dos Mártires juntamente com a tal corrente de ferro que esteve ali pendurada. Cuja corrente encontra-se na sacristia.

Eu tenho perguntado o que é feito dessa corrente, mas depois do incêndio de 23 de Fevereiro de 1961 esses quadros arderam e essa corrente foi tirada da parede, e hoje se encontra na sacristia. É pena que essa corrente não esteja pendurada na igreja. Ali num recanto que coiso assim, mas entenderam retirar essa corrente de lá. Essa corrente era a tal que amarravam o tal escravo, o tal cidadão."

sexta-feira

Lendas Históricas - A lenda dos jovens seminus – Portugal

“ O monstro e o ermitão é uma lenda popular que deve ter surgido para explicar um curioso ritual que durou séculos: Todos os anos a população de Castelo Mendo enviava um grupo de rapazes seminus da cintura para cima à festa da Senhora de Sacaparte, que se realiza numa aldeia vizinha chamada Alfaiates.(…) (1)” Há muito tempo atrás, no início da Primavera, havia sempre um jovem desaparecido na terra. A população angustiada nada sabia do paradeiro desses jovens e muito se especulava sobre o mistério que vitimava a todos. Para evitar o pior em suas vidas, as mães evitavam mandar seus filhos sozinhos pelo campo.

No entanto, todas as medidas eram em vão: invariavelmente todo ano, um jovem desaparecia.

Então, um dia, três aldeões: um viúvo, um casado e um solteiro foram buscar os conselho de um velho ermitão, com fama de sábio, que vivia a léguas da aldeia, numa dobra da serra. Demoraram vários dias buscando sua toca. Enfim, o encontraram vestido de farrapos, com uma longa e comprida barba branca, recolhendo mel das abelhas.

O ermitão recebeu-os oferecendo-lhes a comida que tinha: mel, frutos silvestres, e leite de cabra. Ouviu-os atentamente e prometeu que lhes daria a resposta certa, de madrugada. Ansiosos, ficaram acordados a noite toda à espera da resposta.

“Da boca do ermitão saiu uma lengalenga que não só dava a chave do mistério, como apresentava a solução:

Nestas terras por azar/Anda um monstro traiçoeiro/Ai de quem ele avistar

Que o engole logo inteiro/Para este mal acabar

Ouçam bem esta rima/Dezoito moços hão-de-andar

Nus da cintura para cima/E assim mesmo hão-de andar

À Senhora de Sacaparte/Para o monstro ali vencer/Apenas com esta arte.(1)”

Depois de ouvir o conselho do sábio ermitão, os três homens agradeceram e partiram para a aldeia. Quando chegaram, o povo quis ouvir várias vezes as palavras ditas pelo ermitão. Tantas foram as vezes que ficou no ouvido esta rima:

“Mandar moços seminus/À Senhora de Sacaparte?

Se essa é a solução/Pois lá irão”

E assim se cumpriu esse ritual na romaria em honra de Nossa Senhora de Sacaparte em Alfaiates, uma aldeia vizinha. Durou até há cerca de cem anos atrás, quando um bispo pôs termo ao ritual. Atualmente não há memória desse ritual, apesar de continuar essa romaria.

É um prazer postar aqui na Panacéia, um pouco sobre as lendas portuguesas, e aproveito para enviar um afetuoso abraço a todos os portugueses que prestigiam a Panacéia com muitas visitas desde o ínicio deste blog! Muito obrigado!

quinta-feira

Lendas Históricas - Os três últimos desejos de Alexandre, o grande

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus três últimos desejos:

1 - que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2 - que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas...);

3 - que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões. Alexandre explicou:

1 - Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2 - Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3 - Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos..

quarta-feira

Lendas Históricas - O nó Górdio e Alexandre, o grande

Esta é uma das lendas que mais aprecio. Li à respeito pela primeira vez em Watchmen, de Alan Moore. É provável que a lenda do nó górdio venha do século VIII a.C.

Conta-se que o rei da Frígia (Ásia Menor) morreu sem deixar herdeiro e que, ao ser consultado, o Oráculo anunciou que o sucessor chegaria à cidade num carro de bois. A profecia foi cumprida por um camponês, de nome Górdio, que foi coroado. Para não esquecer de seu passado humilde ele colocou a carroça, com a qual ganhou a coroa, no templo de Zeus. E a amarrou com um nó a uma coluna, nó este impossível de desatar e que por isso ficou famoso.

Górdio reinou por muito tempo e quando morreu, seu filho Midas assumiu o trono. Midas expandiu o império, porém, ao falecer não deixou herdeiros. O Oráculo foi ouvido novamente e declarou que quem desatasse o nó de Górdio dominaria toda a Ásia Menor. O único motivo de fama de Frigia se residia nesta carroça especial estacionada em um dos pátios. A carroça estava presa a uma canga pelo nó górdio. Durante mais de 100 anos, o nó górdio desafiara todos os esforços de inteligentes reis e guerreiros.

Até que em 334 a.C Alexandre, o Grande, ouviu essa lenda ao passar pela Frígia. Intrigado com a questão foi até o templo de Zeus observar o feito de Górdio.No dia designado, o pátio encheu-se de curiosos. Todos haviam falhado, pensavam, e dessa forma, com que novo método poderia Alexandre ter êxito ?

Após muito analisar, desembainhou sua espada e cortou o nó facilmente em dois, desatando-o. Lenda ou não o fato é que Alexandre se tornou senhor de toda a Ásia Menor poucos anos depois.

É daí também que deriva a expressão "cortar o nó górdio", que significa resolver um problema complexo de maneira simples e eficaz.

terça-feira

Lendas Urbanas - A Gangue do Palhaço

Estava em São Paulo em 1995, quando ouvi falar sobre esta lenda. Me apresentaram o NP (Notícias Populares, um folhetim sensacionalista sempre com histórias macabras ou de violência urbana que por um prazer mórbido das pessoas vendia e muito.) com uma matéria sobre a “terrível” gangue.

Esta história ficou muito famosa, e muita gente jura ser verdadeira. De acordo com o jornal Notícias Populares uma gangue de palhaços (que às vezes tinham também uma bailarina entre eles) rondava os grandes centros numa Kombi branca, parando nas praças onde apresentavam seu show; no meio da bagunça eles raptavam as crianças.

Seus fins eram dos mais diversos: seqüestro, tráfico de órgãos e prostituição são somente algumas das suposições. Uma outra versão ainda diz que não era uma gangue e sim um único palhaço que raptava as crianças com o intuito unicamente de matar, um serial killer.

A versão que mais ouvi foi a de tráfico de órgãos, mas sim, a cada semana havia um nova teoria. O que deixava as pessoas na dúvida é que, afinal, não era totalmente inverossímel, alguém tentar este tipo de abordagem para atrair crianças.

Verdade ou mentira? Até prova em contrário...uma lenda urbana..

segunda-feira

Lendas Urbanas - Canetas BIC

Devo admitir que este relato é dos mais bizarros que já li...mais uma lenda urbana..

"Acredito que sempre que pensamos em "caneta", temos uma imagem projetada em nossa mente, a qual diz respeito às famosas canetas BIC. Esta marca de canetas, que investe pouquíssimo em propaganda, fixou uma imagem muito forte diante a tantas outras marcas e modelos. Você já se perguntou como isso aconteceu? Certamente responderá que, por ser uma caneta barata, simples e de fácil acesso, tornou-se "convencional" o seu uso no dia-a-dia, desde a escola até a empresa onde trabalha. Pois bem, a resposta não é assim tão simples! Documentos secretos encontrados no final do ano de 2001 indicam um envolvimento direto da NASA com a BIC. Também foram encontrados documentos oficiais da NASA, onde estavam registrados estudos sobre uma possível invasão de sondas extraterrestres no Planeta Terra.

Acredite ou não, estamos sendo vigiados há anos sem percepção alguma. De fato conclui-se que as canetas BIC são sem sombras de dúvida sondas extraterrestres que nos inspecionam diariamente, desde nossa infância até hoje, em casa, na escola, na universidade, nos hospitais, no trabalho, em tudo. Certamente você está exposto a uma caneta BIC neste exato momento; olhe ao seu lado, dificilmente num raio de 15 metros não haverá uma sonda. Agora pense comigo: Ao nascer você é registrado com uma caneta, ao entrar para a escola/universidade também, tudo o que você escreve, desde estudos até cartas de amor é escrito com uma caneta, ou seja, estes seres que nos observam sabem de absolutamente TUDO sobre TODOS.

O verdadeiro significado da marca BIC é: Big Inspekto Center (ou Centro de Grandes Inspeções). No logotipo da BIC notamos um alien tentando esconder atrás dele seu maior segredo: uma caneta que pode contar toda a história de todos os tempos (simbolizado pelo traço preto atrás do alien).

Vejamos agora algumas dicas que nos levam a propor esta idéia: -As canetas BIC são facilmente encontradas para serem vendidas,porém depois que você já a possui, ela sempre aparece em diferentes locais e você nunca se questiona se realmente havia deixado onde encontrou. -Mesmo que você compre apenas uma caneta BIC, certamente encontrará várias no local onde a deixar. Elas se multiplicam rapidamente, sem ser perceptível a nós dotados de uma visão banal para a visão alienígena. - Após poucos meses, a caneta que você havia comprado, simplesmente desaparece. Isso é facilmente decifrável se pensarmos da seguinte maneira: tudo necessita de energia para sobreviver (o homem, o carro, as plantas, sua TV), e ao acabar esta energia, ela precisa ser reposta. Assim, a sonda BIC tem um período de vida curto, visto que quando se encontram gastas, elas simplesmente se desintegram para uma possível recarga.

A mensagem que quero deixar é que você tenha muito cuidado ao se deparar com estas canetas-sondas, principalmente com as sondas mais avançadas, vulgarmente chamadas de BIC 4 Cores, BIC 2 CORES ou mesmo a tão temida e perigosa BIC VERDE! Esta última jamais deve ser colocada (presa) em cima da orelha, pois além de enviar dados e informações sobre você para os alienígenas consegue influenciar de maneira drástica sua forma de pensar, tornando-o um escravo a serviço alienígena.

Torno a repetir: CUIDADOS COM A MANIPULAÇÃO ALIEN! Já estamos todos envolvidos nisso. Tentar qualquer forma de fuga ou apatia não é aconselhável. Saiba lidar com elas! Desta forma acredito que não mais estaremos expostos a uma ideologia alien, e poderemos defender o que realmente pertence a nós: o Planeta Terra! Serviço Secreto União dos povos."

sábado

Lendas Urbanas - A Mulher da Estrada

Esta lenda surgiu nos anos 50/60 devido ao grande crescimento de rodovias que aconteceu neste período. A lenda conta sobre uma mulher loira que fica na beira da estrada pedindo carona para os motoristas que passam, quando um resolve parar ela conduz a pessoa até um cemitério mais próximo, chegando lá a bela mulher desaparece deixando o motorista sem entender nada, logo depois ele a reconhece na foto de uma das lápides.

Em outra versão ela repentinamente desaparece dentro do próprio veículo, depois o motorista descobre pelos moradores das redondezas que a moça havia sido atropelada há muitos anos naquela mesma estrada.

Em alguns e mais apavorante relatos a mulher revela ser um espírito e pede ao motorista que ele construa uma capela no lugar onde ele a encontrou para que assim ela possa finalmente descansar em paz.

Ouve-se ainda que algumas vezes, a mulher seduz e se deita com o motorista que quando acorda no dia seguinte descobre que ela simplesmente desapareceu sem deixar vestígios. Ou então, antes de desaparecer, seduz o motorista que quando tenta beijá-la, acaba perdendo a língua.

Uma conhecida versão dessa lenda se passa em cidades grandes e são protagonizadas por motoristas de táxi, nelas o taxista recebe uma passageira muito bela e jovem, ela pede uma corrida até um cemitério qualquer da região, chegando lá ela dá ao motorista o endereço de sua casa e diz que lá ele irá receber seu pagamento, no dia seguinte, quando o motorista vai receber o dinheiro, o pai da menina lhe diz que é impossível sua filha ter feito essa corrida, afinal, ela havia morrido há muitos anos. O taxista, sem entender nada, fica ainda mais confuso ao reconhecer numa foto a menina que ele conduziu no dia anterior.

O seriado “Sobrenatural” retratou esta lenda no primeiro capítulo do primeiro ano da série. Nele, os irmãos Winchester foram até em que o espírito estava enterrado, desenterraram o corpo, e atearam fogo nele para libertar a mulher da estrada.

sexta-feira

Lendas Urbanas - A Bela do Cemitério...

Mais um relato de lenda urbana..

"Como sempre estava eu em uns dos barzinhos que costumara freqüentar, ali bebia, beliscava alguns petiscos e conhecia vários amigos. De repente olhei para o lado da porta do bar quando entrara uma garota tão linda que meu coração saltou de tanta emoção, era perfeita, fiquei tão empolgado na hora, mas de repente pensei, é muita areia pro meu caminhão, e continuei a conversar com meus amigos. Para minha surpresa o garçom me serviu mais uma cerveja e deixou um bilhete, dizendo que uma garota tinha me mandado, e perguntei rapidamente quem era, ele apenas olhou para o balcão e deu um sorriso. Fiquei estático por algum momento, mas um amigo me empurrou e disse, você não vai conhecê-la? Ou quer que eu vá? Levantei-me e fui até a garota.

Perguntei seu nome e ela me disse com uma voz sensual - Sheila... Dei um sorriso e falei, Sheila você é a garota mais linda que já conheci, e ficamos conversando um bom tempo. Quando chegou exatamente as 23:45h, ou seja, faltando 15 para meia noite, ela se levantou correndo e disse que tinha que ir embora, pois mal dava tempo de pagar a conta, eu falei espere eu pago e te levo pra casa, e quando acabei de pagar a conta e me virei para pegar em seu braço para acompanhá-la ela havia saído rapidamente, saí correndo pra fora do bar e não a vi mais. Passaram vários dias, e me arrumava sempre e ia pro bar, na esperança de encontrá-la. Numa sexta-feira como sempre saí e fui para o bar, já não estava nem pensando mais na garota dos sonhos, quando olho para a porta e eis que entra aquela, a mais linda e perfumada garota, que todos os homens paravam para admirá-la e veio direto para minha mesa, meus amigos ficaram estarrecidos, saíram todos de perto e nos deixaram sozinhos.

Nesta noite ficamos mais à vontade, nos acariciamos, nos beijamos, fizemos juras de amor e até queria pedir sua mão em casamento, tamanha minha paixão. Notei que a partir da 22:00h, ela ficava olhando para o relógio e quando deu 23:30 ela se levantou e falou que iria embora, falei novamente que levaria para casa, e que desta vez não iria fugir de mim. Dei o dinheiro para um de meus amigos pagar a conta e peguei em sua mão e falei, vamos! Ela me perguntou tem certeza? E eu falei claro, não vou deixar você escapar mais de mim. Fomos para o carro quando ela falou que não precisava, pois morava logo ali pertinho, e fomos caminhando, conversando até que passamos em frente o portão do cemitério, ela parou e disse pronto, chegamos, fiquei sem saber o que perguntar e de repente me deu um beijo e falou até mais, entrou pelo portão do cemitério e foi caminhando até se perder na escuridão.

Comecei a tremer e gritar por ela, Sheila, Sheila..., Quando um dos guardas do cemitério veio ao meu encontro e disse, você está louco rapaz? Gritando a esta hora na porta do cemitério? E eu disse, minha namorada Sheila, entrou por este portão, por favor, vá atrás dela e chame-a pra mim... O guarda deu uma boa gargalhada e falou, meu rapaz você é mais uma das vítimas de Sheila, toma cuidado, ela tinha o apelido de "Viúva Negra", com sua beleza matava seus namorados e maridos... Não acreditei muito e fui embora, pois todos meus amigos estavam esperando para saber o que aconteceu na minha primeira noite de encontro com aquele monumento.

Fiquei tão conturbado que fui embora pra casa dormir. No outro dia sábado fui ao cemitério e comecei caminhar por entre os túmulos, já estava cansado quando pra minha surpresa me deparei com um túmulo que dizia "Aqui Jaz nossa querida Sheila", e olhei a foto da mulher, fiquei mais estarrecido quando vi a data de nascimento e de morte de Sheila, Nasc.: 14/08/1920 e Falecimento: 18/12/1942 pensei se estamos no ano de 2006, já fazia 62 anos que falecera, desmaiei, só acordei em um hospital sem saber o que acontecera, depois fiquei sabendo que pessoas que visitavam os túmulos me vira caído e chamou a direção do cemitério, onde chamaram uma ambulância.

Estava saindo do hospital quando ouvi uma voz que me chamou, "- César", olhei pra trás era Sheila, entrando por uma porta, corri para ver se era ela realmente, quando vi na parede a foto da diretora do Hospital, quem era? Isso mesmo! Era Sheila falecida em 1942. Saí correndo pra casa, contei a meus pais apenas, e mudamos de cidade, sem dar satisfação nem para meus amigos, achei que estava ficando louco."

quinta-feira

Lendas Urbanas - A Loira do Banheiro

Certamente a mais conhecida de todas as lendas urbanas. Todos já ouvimos esta nos banheiros das escolas. Enfim, em algumas versões mas dentro da mesma premissa trata-se de uma aluna loira e muito bonita que aparece nos banheiros dos colégios assustando os estudantes que matam aula. Na maioria das versões ela usa algodão saindo de suas feridas, olhos e ouvidos.

Em algumas histórias ela é retratada como um professora que foi assassinada por alunos revoltados, que não satisfeitos, a torturaram fazendo cortes profundos em sua pele e enfiando algodão nas feridas.

Em outras versões ela é uma aluna que morreu no banheiro da escola enquanto matava aula (às vezes devido a um escorregão que terminava com sua cabeça na privada, após sua morte, seu espirito passou a ficar vagando pelos banheiros assustando os alunos que matam aula como ela fazia, nesse caso o algodão é referente aos tufos que os médicos enfiam no nariz, boca e ouvidos dos mortos por conta das secreções post mortem.

Dentro desta versão consta que a menina não se conformou com seu fim trágico e prematuro. Sua alma não quis descansar em paz e passou a assombrar os banheiros das escolas. Muitos alunos juram ter visto a famosa loira do banheiro, pálida e com algodão no nariz para evitar que o sangue escorra. Outra versão diz que ela fere as garotas, ou aparece com algodão no nariz, pedindo para que tirem.

Há ainda quem diga que pode-se invocar a Loira do Banheiro dando descarga três vezes, depois chutando o vaso uma vez e por fim virando-se rapidamente para o espelho. O que costuma ser um teste de coragem para muitos alunos que se divertem com a lenda..

Lendas Urbanas - A Empregada Assassina

Este assunto espreitava a Panacéia dos Mistérios, já há algum tempo. As Lendas urbanas!Os mitos urbanos ou lendas contemporâneas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral, por e-mails ou pela imprensa e que constituem um tipo de folclore moderno. Narradas como verdadeiras são recebidas com crença e descrença pela população.

Como dizem, onde há fumaça há fogo! Verdade ou mentira, as lendas urbanas relembram como as histórias folclóricas que o mundo é repleto de mistérios e acontecimentos estranhos. Comecemos com a lenda da empregada assassina com o relato abaixo:

"Isto aconteceu com uma amiga minha. Os pais dela decidiram mandá-la para um colégio interno nos USA. E assim foi. Lá havia um rapaz, que adorava pregar partidas ás meninas. Era muito irritante. Uma das suas piores partidas foi quando sabotou a bicicleta de uma aluna e ela foi gravemente ferida para o hospital.

Então como habitual, decidiu roubar o relógio da diretora do Colégio e meteu dentro da bolsa de uma das empregadas de limpeza. A diretora mandou revistar todos os quartos e encontraram o relógio na bolsa da empregada.

Ela jurou que não tinha sido ela, mas o relógio estava na bolsa dela. A Diretora perdoou a empregada, mas ficou muito triste, porque pensava que ela era de confiança. A empregada ouviu o menino a rir-se por trás e foi lá. - Foste tu não foste Mark? - perguntou a empregada. - Eu? Ha ha ha!! Tenho cara de ladrão?? - gozou o menino.

No dia seguinte encontraram Mark no seu quarto, morto, e tinham-lhe arrancado o coração e ao lado havia uma nota que dizia: " Quem não tem coração, não merece tê-lo ". A partir daí a empregada nunca mais foi vista....."

quarta-feira

Banana, um saboroso remédio natural

Fruta bastante conhecida não só por nós brasileiros, mas também por quase toda parte do mundo, a banana é um excelente alimento. Seus nutrientes e valor medicinal dá grande destaque para esta fruta.

A bananeira, planta que produz a banana, não é considerada uma árvore e sim, uma grande erva aonde suas folhas, compridas e largas, têm bainhas que se enrolam entre si, formando um pseudocaule que produz um leite poderoso, capaz de curar a tuberculose se usado em doses corretas. Mas seu caule verdadeiro é um rizoma subterrâneo que dá origem a novas bananeiras, por isso é fácil encontrar muitos filhotes da planta ao redor dela.

Suas folhas tem utilidade na culinária baiana, quando enrola-se a massa do abará para cozinhar, produzindo um sabor peculiar. As bananas se dispõem em cachos enormes que nos faz duvidar ser produzida por uma planta que nos parece tão frágil e seus cachos vêm acompanhados por um pêndulo, com um fruto especial na extremidade, conhecido como “umbigo da bananeira”. Este, cozido, é saboroso e rico em nutrientes, excelente complemento alimentar.

Existe inúmeras espécies de banana, além da prata, que é uma das mais saborosas, temos a banana maçã, banana da terra que é bastante rica em amido, banana nanica, banana d´água e tantas outras. Sua casca também é nutritiva e pode ser comida crua ou cozida, seja como legume ou como doce. Se você nunca comeu um doce de casca de banana, experimente, mas não se esqueça de colocar mel ou açúcar mascavo e nunca o tão nocivo açúcar branco.

A fruta é muito versátil, pode-se comer crua, sozinha ou em salada, misturada com outras frutas doces, nunca ácidas. É uma das poucas frutas que misturada com verduras e legumes, não produz desarmonia no metabolismo, raramente produzindo os gases tão indesejáveis e incômodos. Também pode-se comer cozida, frita (embora não seja recomendado por nós, devido a gordura saturada) assada, na brasa da fogueira, em doces, etc. A bananeira produz a banana o ano inteiro em fatura.

USO TERAPÊUTICO: A banana tem inúmeros benefícios, o prof. Alfons Balbach, fala em seu livro que já pode assistir uma criança subnutrida e doente, se recuperar alimentando-se somente com banana.

A banana é rica em vitamina C, possuindo propriedades antidiarréicas (especialmente em crianças). O consumo da banana é muito indicado para atletas, estimulando a produção de serotonina no cérebro.

As últimas pesquisas indicam que previnem derrame e é bom para a circulação. A própria casca da banana tem aplicação em caso de machucaduras. Na parte interna da casca da banana existe uma substância que se for raspada com uma colher e coloca em feridas ou queimaduras, pode melhorar rapidamente, inclusive queimadura solar.

Além disso a banana é excelente para os rins, seja retenção urinária ou nefrite. Também para diarréias crônicas (se as bananas estiverem mais verdes) e bom para prisão de ventre (se tiverem bem maduras).