Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quarta-feira

Profecias de São Malaquias sobre os papas

Malaquias foi contemporâneo e amigo do grande Bernardo de Claraval, fundador da poderosa ordem militar esotérica dos Templários. Este monge, que, na verdade, era um Iniciado e grande clarividente gnóstico, escreveu uma série de profecias sobre os tempos do fim. Porém, para não ser perseguido e morto, viveu discretamente entre os monges católicos.

Foram descobertos no Museu do Vaticano textos manuscritos de Malaquias de Armag, bispo irlandês do século 12, e esses textos proféticos citam o fim de nossa civilização, não como outros textos que falam de datas e catástrofes, mas fixando o número preciso de papas da seita católica que se haveriam de suceder em Roma, desde a época que ele viveu até o fim dos tempos.

Constam essas profecias, de 112 sentenças curtas, fornecendo os caracteres dos papas católicos, desde Celestino II, em 1143, até o último pontífice, Pedro II, que ocupará o trono do Vaticano no meio de extremos sofrimentos mundiais. Dessa vasta lista, citemos apenas os últimos 14 papas que indicam o sinal do fim dos tempos e como eles eram designados por São Malaquias:

PEREGRINUS APOSTOLICUS

AQUILA RAPAX

DE BALNEIS ETRURIAE

CRUX DE CRUCE

LUMEN IN COELUO

IGNIS ARDENS

RELIGIO DEPOPULATA

FIDES INTREPIDA

PASTOR ANGELICUS

PASTOR ET NAUTA

FLOS FLORUM

DE MEDIETATE LUNAE

DE LABORE SOLIS

GLORIA OLIVAE

PETRUS II

Peregrinus Apostolicus - Em 1775 foi eleito o papa Pio VI. Por ir contra o despótico Napoleão, esse papa foi expulso de Roma, sendo levado por esse imperador francês até Valença, morrendo ali. Ou seja, morreu exilado, como um peregrino apóstolo, longe de sua terra.

Aquila Rapax - Esse papa, Pio VII, viveu sob o domínio militar de Napoleão Bonaparte, cujo símbolo foi uma águia imperial (aquila rapax significa águia de rapina, destruidora).

De Balneis Etruriae - O papa Gregório XVI pertenceu à Ordem que São Romualdo fundou em Balnes, na Etrúria, de modo que seu qualificativo é perfeitamente identificável pela sua origem religiosa.

Crux de Cruce - Pio IX teve um pontificado que foi, de fato, uma dolorosa e pesada cruz. Este papa e Vitor Emanuel, sendo ambos da casa de Savóia (em cujos escudos se vê a cruz), sofreram e foram espoliados pela terrível revolução italiana. Morreu encerado no Vaticano. Ou seja, a "Cruz da Cruz" (o martírio de um papa que foi da casa dos Savóia).

Lumen in Coeluo - Leão XIII, apesar de seus excessos de conselhos, advertências e encíclicas, foi considerado um luzeiro para sua época, amante da ciência e das artes. Lúmen in Coeluo significa luz no céu.

Ignis Ardens - O dístico completo que São Malaquias deu ao papa Pio X é: Ignis Ardens Funatus de Littore Veniet. Esse papa tinha no seu escudo uma estrela (ignis ardens), uma âncora (funatus, que quer dizer ancorado), e ele da margem do mar de Veneza (de littore veniet).

Religio Depopulata - A Bento XV é atribuído, na profecia de São Malaquias, o dístico Ecce Religio Populata et Satanae Sóboles Saevissima, que quer dizer: "Eis a religião despovoada e a raça cruel de Satanás". E Malaquias ainda acrescenta: Su, italiano liga! "De pé, liga italiana! A falta de amor, caridade e religiosidade assolarou a Europa e o mundo durante a 1ª Guerra Mundial, matando milhões de pessoas. E após a Guerra veio a crise, a fome, a miséria, as pestes, o comunismo, a gripe espanhola... (Religio Depopulata, as religiões abandonadas, despovoadas, os corações cheios de ódio no mundo.)

Fides Intrepida - Leia a frase usada para designar esse guia da seita católica: "Eis a fé que não estremece e a imolação predita. Vitória santa certíssima. Nosso santo padre Pio XI, Rei na Itália! Que a Cidade Santa tenha fé em seus méritos". Note que São Malaquias usa a frase "Rei na Itália" e não Rei da Itália. Por quê? Pelos Pactos de latrão, Mussolini reconhece a soberania papal unicamente num pedaço de Roma, ou seja, no Vaticano: Um Rei na (ou, dentro da) Itália!!!

Pastor Angelicus - Este papa, Pio XII, reinante em 1942, era um grande amante da ciência, especialmente das ciências que estudavam os céus (ou seja, a morada dos anjos).

Pastor et Nauta - João XXIII, homem de bondoso coração, foi giado pela Grande Fraternidade Branca para tentar reconciliar as religiões monoteístas, por isso, sendo considerado um cultuador da fraternidade entre os homens, um verdadeiro Pastor. O termo Nauta (timoneiro) também refere-se a Veneza, cidade alagada, onde nasceu. Conhecedor da terrível "3ª Mensagem de Fátima", João XXIII lutou intensamente pela paz mundial, na época da Guerra Fria. Foi chamado por Malaquias de "O Rei Pacífico".

Flos Florum - Sua tradução é: "Flor das Flores", devido à flor-de-lis do escudo do papa Paulo VI.

De Medietate Lunae - Ou, Da Meia-Lua. O papa João Paulo I morreu um mês após se tornar papa. Diz um dos vários livros que contam sobre o caso deste pontífice que ele foi assassinado ao tentar "sanear" o banco do Vaticano e anular a influência da máfia italiana. São Malaquias inclui uma frase sobre este papa: Salve amore, pater nostro, mediatore sactissimo, presunta victima (Salve, amado pai, santo mediador, futura vítima).

De Labore Solis Optimo - Pelo excelente Trabalho do Sol. O papa João Paulo II é um incansável trabalhador, tendo sido o papa que mais viajou em redor do mundo.

Gloria Olivae - O próximo papa, após o atual, João Paulo II, ainda reinará em relativa paz. Sem muitas informações adicionais que caracterizem um pontificado agitado.

Petrus II - O Grande Iniciado Malaquias usa a seguinte frase para explicar o momento desse papa: Tu, in desolacione suprema sede. Ecce Petrus Romanus, ultimus Dei veri Pontifex! Tradução: "Na suprema desolação do mundo, reinará Pedro, o Romano, o último papa do Deus verdadeiro!"

E o profeta termina a descrição dos acontecimento que se avizinham afirmando: Roma nefans destruitor et judex tremendus judicabit triumphans omnes populos. "Roma criminosa será destruída e o Tremendo Juiz julgará triunfante todas as nações

3 comentários:

  1. Isso sim é a verdade, fora catolicismo romano viva JESUSSSSSSSSSSSSS.

    ResponderExcluir
  2. a no mundo um livro chamado biblia neste livro ouve um homem chamado jesus este homem era o filho de deus e era o proprio deus e alguem le perguntou mestre quando sera o fim e ele respondeu isso so deus sabe nem o filho sabe entao quem esta certo o proprio deus ou as profecias

    ResponderExcluir
  3. Ele mesmo (Jesus) respondeu a grande dúvida, dizendo que ninguém sabia a resposta para o fim dos dias senão o Pai (Deus)... Porém, não podemos adorar a Nosso Senhor Jesus Cristo ao invés do Seu Pai Todo-Poderoso... Jesus disse várias vezes que tudo fazia em nome de Deus, em nome de seu Pai... Se ele era Deus, porque ADORAR um outro Deus, e porque não saberia ele a resposta para todas as coisas, e porque Ele (Jesus) deveria ser o maior sacrifício para a humanidade, sacrifício a quem, se Ele era o Todo-Poderoso... Eu aceito Jesus, e sei que é nosso Senhor, e já é o nosso reinante sob doação do seu Pai, mas Ele (Jesus) mesmo disse quem é quem, e a quem devemos ADORAR... Deus é o Um, e Ele nos põe a condição de adorá-Lo e aceitá-Lo como o Único Deus, o Único, citado o próprio nome dele na Bíblia milhares de vezes pelo tetragrama YHVH, adotado por muitos como Yavé, Javé ou Jeová, pois no antigo aramaico e hebraico em muitas palavras não existiam como usamos hoje as vogais... sem fanatismo, somente uma colaboração... Fiquem com Deus... cefp

    ResponderExcluir