Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

quinta-feira

Rumo ao Novo Mundo por Pietro Ubaldi

A luta moderna se trava entre o tipo biológico hoje em maioria e a lei de evolução. O primeiro parece que pretende fazer tudo quanto possa para impedir a realização desse novo mundo; a segunda tudo põe em condições de torná-lo realidade. Trata-se de dois sistemas opostos; um ilusório e falaz; o outro, lógico e seguro.

Com o método atualmente em voga, somos obrigados a reconhecer que o homem, apesar das conquistas e vitórias, não alcançou a felicidade e se agita como presa de insatisfação contínua.

E como acima dissemos em relação ao indivíduo, também a coletividade não procura dentro de si mesma, mas fora, as causas de seus males. As causas, porém, residem no método. É fácil entrar no mundo novo; as portas acham-se abertas de par em par. Mas o homem não quer entrar. A posição em que se encontra o impede.

A Lei, sábia e boa, desejaria exatamente o contrário, quer dizer, o bem; mas a Lei respeita a vontade humana. O homem prefere viver em estado de tensão, de recíproca desconfiança e, por isso, de contração, a viver em estado de calma, de confiança e, em conseqüência, de expansão.

Os bens da terra bastam demais para todos. A psicologia da insaciabilidade, generalizando-se, em plena abundância nos torna miseráveis. A avidez de lucro subtrai dos bens a função de instrumento útil à vida, transformando-os em instrumento de especulação, acumulando-os apenas para que apodreçam, sacrificando a vida à potência econômica. Assim se determinam as desproporções que justificam a revolta das classes pobres contra as dos capitalistas, impedindo-as de gozar dos bens acumulados.

O efeito atinge de novo a causa; não podemos gozar o que não é fruto da justiça, mas do abuso; toda posição de desequilíbrio se destina à queda. Para que serve empregar meios ilícitos e usurpar, se mais tarde a Lei nos constrange ao pagamento? E, de fato, não faz o homem outra coisa senão pagar.

O método atual de busca da felicidade representa verdadeira falência. Não se deve culpar a Lei, mas o sistema escolhido pelo homem.

quarta-feira

Mensagem de Chico Xavier

"Nasceste no lar que precisavas,

Vestiste o corpo físico que merecias,

Moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento.

Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas.

Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização.

Teus parentes, amigos são as almas que atraístes, com tua própria afinidade.

Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle.

Tu escolhes, recolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência. Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes... São as fontes de atração e repulsão na tua jornada vivência.

Não reclames nem te faças de vítima. Antes de tudo, analisa e observa. A mudança está em tuas mãos. Reprograme tua meta, busque o bem e viverás melhor.

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim ".

terça-feira

Stay - Oingo Boingo..

video
This is not the first time/You tried to get away
This is not a party/Where people know your name
This is not a classroom/With teacher at the board
This is not a catshow/With prizes at the door
Chorus
Go
Don't you go
Won't you stay with me one more day/If we get through one more night
If we get through one more night
This is not a horse race/Where winners beat the time
This is not a funeral/With mourners in a line
This is not a sitcom/Where everything's alright
This is not a prison/With terror through the night.
Go
Don't you go
Won't you stay with me one more day/If we get through one more night
If we get through one more night
This is not the first time/(You tried to get away)
This is not a party/(Where people know your name)
This is not a classroom/(With teacher at the board)
This is not a catshow/(With prizes at the door)
Chorus
Go
Don't you go
Won't you stay with me one more day/If we get through one more night
If we get through one more night
Chorus
Go
Don't you go
Won't you stay with me one more day/If we get through one more night
If we get through one more night

Gepetto - Belly

video So he's lying on top again/Just like Gepetto and his doll. And he's running around again,/And I can't get him out of this house. And if you bore him,/You lose your soul to me. So that kid from the bad home/Came over to my house again, Decapitated all my dolls. And if you bore me,/You lose your soul to me. Hey Gepetto,/Where'd you put it? Oh Gepetto, poor boy. Hey Gepetto, where'd you put it? Oh Gepetto, poor boy. And if you bore him,/You're gonna lose your soul. Hey Gepetto, where'd you get to?/Oh Gepetto, poor boy. Hey Gepetto, where'd you get to?/Oh Gepetto, poor boy. Hey Gepetto, what'd you get me?/Oh Gepetto, poor boy. So he's lying on top again,/Just like Gepetto.

sexta-feira

Logical Song - Supertramp..

video When I was young, it seemed that life was so wonderful, a miracle, oh it was beautiful, magical. And all the birds in the trees, well they'd be singing so happily, oh joyfully, oh playfully watching me. But then they sent me away to teach me how to be sensible, logical, oh responsible, practical. And then they showed me a world where I could be so dependable, oh clinical, oh intellectual, cynical. There are times when all the world's asleep,/the questions run too deep for such a simple man. Won't you please, please tell me what we've learned/I know it sounds absurd but please tell me who I am I said now watch what you say they'll be calling you a radical, a liberal, oh fanatical, criminal. Won't you sign up your name, we'd like to feel you're acceptable, respectable, oh presentable, a vegetable! Oh Take it take it yeah! But at night, when all the world's asleep,/the questions run so deep for such a simple man. Won't you please, please tell me what we've learned/I know it sounds absurd but please tell me who I am, Who I am! Who I am! Who I am! Who knows who's so logical.

O Café - Tubinho, o rei do riso

video

quinta-feira

O retorno de Yamato, Star Blazers, Patrulha Estelar

video

Olhe sempre o lado bom da vida - Monty Phyton

video Sabe o que eles dizem?/Algumas coisas na vida são ruins... Podem de fato deixá-lo louco./Outras podem deixá-lo muito triste também, mas Quando sua vida estiver de sobreaviso/Não resmungue! Dê um sorriso/E só isso vai fazer tudo melhorar E olhe sempre pro lado bom da vida/Olhe sempre pro lado bom da vida... Se ela estiver no fim é porque é mesmo assim/E só isso é motivo pra sorrir Ao se sentir chateado, não fique falando de lado/Assovie que o melhor está por vir E olhe sempre pro lado bom da vida/Olhe sempre pro lado bom da vida Vamos!/Olhe sempre pro lado bom da vida Pois a vida é um absurdo/Não se deve ficar mudo/Pensando nas coisas que perdeu Dê um sorriso, toca em frente/Que atrás vem gente/Veja o mundo como sempre seu E olhe sempre pro lado bom da morte/E vai ver que é tudo um jogo de sorte Que seu último suspiro seja um cochilo/Você verá que é tudo mesmo um show Que a vida é engraçada e a morte é uma piada/Uma brincadeira que acabou E olhe sempre pro lado bom da vida/Olhe sempre pro lado bom da vida Olhe sempre pro lado bom da vida/Olhe sempre pro lado bom da vida Brian, faça as coisas bem mais simples./O que que você tem a perder? Olha, você veio do nada... vai voltar pro nada/O que que você vai perder? Nada! Nada virá do nada, já diziam/Ânimo, amigo, ânimo que o filme já tá no fim Agora eu disse, hein/Eu avisei que este filme não ia dar lucro nenhum Eu disse pra eles/O filme acaba, mas a música taí Por isso... compra o disquinho!/Compre o disquinho! A música não é boa?/Compra o disquinho!

quarta-feira

The Beatles - Hey Bulldog

video Sheep dog standing in the rain /Bull grog doing it again Cão pastor esperando na chuva/Sapo-boi fazendo isto denovo Some kind of happiness is measured out in miles Um certo tipo de felicidade é medida em milhas What make you think you're something special when you smile O que te faz pensar que você é algo especial quando sorri? Childlike no on understand /Jack knife in your sweaty hands Como uma criança ninguém entende/Faca em suas mãos suadas Some kind of innocence is measured out in years
Um certo tipo de inocência é medida em anos
You don't know what it's like to listen to you fears Você não sabe como é escutar seus medos You can talk to me /You can talk to me
Você pode falar comigo/Você pode falar comigo
You can talk to me /If you're lonely, you can talk to me
Você pode falar comigo/Se você estiver sozinho você pode falar comigo
Big man walking in the park /Wigwam frightened of the dark Homem grande Andando no parque/Covarde Com medo do escuro Some kind of solitude is measured out in you Um tipo de solidão é medida em você You think you know but you haven't got a clue
Você pensa que me conhece, mas não faz idéia
You can talk to me /You can talk to me
Você pode falar comigo/Você pode falar comigo
You can talk to me /If you're lonely, you can talk to me
Você pode falar comigo/Se você estiver sozinho você pode falar comigo
Hey Bulldog Hey buldogue!
Hey Bulldog Hey buldogue!
Hey Bulldog Hey buldogue!

quinta-feira

Papisa Joana - Dona Woolfolk Cross

Já há algum tempo não coloco um post sobre literatura, é bom voltar a falar de um assunto que tanto prezo: os livros. A boa leitura é um dos mais simples e acessíveis prazeres da vida, uma pena que muito poucos o apreciem devidamente. Este livro foi uma leitura muito agradável o tema me chamou atenção imediatamente a versão romanceada da “lenda(?)” da Papisa Joana. Bem, até o momento eu não tinha o menor conhecimento sobre a Papisa, a mulher que se tornou o Papa. Desconfiei se a leitura não seria maçante, mas logo nas primeiras páginas estava envolvido. A autora Dona Woolfolk Cross além de uma boa pesquisa de época, soube escrever um romance agradável e nos envolver com a história da mulher papa.

Na sinopse temos o seguinte: “No ano de 814, Idade Média, que ficou conhecida como a Idade das Trevas, as mulheres eram impedidas de estudar, podiam ser estupradas e até mortas pelos maridos. O conhecimento estava sufocado, os países hoje conhecidos na Europa não existiam, nem os idiomas modernos. Cada região tinha o seu dialeto e a lingua culta era o latim, herdada do Império Romano, que já havia sido derrubado pelas invasões bárbaras.Foi neste período que uma mulher passou a maior parte de sua vida vestida de homem, estudou medicina, foi médica do papa e tornou-se ela mesma papisa - durante dois anos".

Pois bem, Joana era uma camponesa que se tornou a única religiosa a exercer o mais alto cargo da Igreja Católica tendo nascido em plena Idade Média, na noite de 28 de janeiro do ano 814, nascia em uma família de camponeses, na aldeia alemã de Ingelheim, e filha de um brutal missionário da Igreja Católica, e de sua mãe “barbára” trazida por ele, mas Gudrun amava intensamente sua filha e lhe ensinava sobre os deuses pagãos.

Contra todas as proibições da época e com muitos sacrifícios, contando com uma excepcional inteligência Joana aprenderia o latim e o grego antes dos 10 anos de idade e aos 16 anos, em meio a situações extraordinárias teve de adotar a identidade do irmão morto numa batalha para assumir funções eclesiásticas num monastério beneditino. Então ela se torna João Ânglico. Com esse nome que se tornou conhecida por seus supostos dons de evitar a transmissão da hanseníase: uma de suas providências, verdadeiro sacrilégio na época, foi fazer com que cada pessoa na missa molhasse na taça de vinho a hóstia com a qual comungaria, abolindo assim o hábito secular em que todos os fiéis bebiam um gole do vinho no mesmo recipiente. A história correu as aldeias, ela passou a ser conhecida em diversas regiões da Europa e em alguns anos tornou-se a médica do próprio papa Leão IV. Esta trajetória a levaria a Papa enfrentando adversários ardilosos como cardeal Anastácio e dividida entre o dever e o amor pelo nobre franco Gerold.

Curiosidade: Esta fascinante história foi levada às telas na década de 1970 em um filme protagonizado pela atriz Liv Ullman. E retornará em uma produção alemã dirigida pelo cineasta Sonke Wortmann, baseada neste livro. Realmente, o romance parece um roteiro de filme, sempre com surpresas e reviravoltas tornando uma leitura interessante e que nos prende da primeira a última página.

Mas a história de Papisa Joana é real? Segundo a autora, a história da papisa era considerada uma realidade até o século XVII, quando disputas religiosas teriam levado o Vaticano a ordenar a destruição das provas de sua existência. Um dos registros é um julgamento ocorrido em 1413 em que João Hus, acusado de heresia, cita em sua defesa a falibilidade do papa e para sustentar sua tese menciona o fato de Joana ter sido eleita pontífice mesmo sendo uma mulher. Além de obras de arte que retratam a papisa, há um outro dado intrigante: João XX teria ordenado uma investigação rigorosa nos documentos eclesiásticos sobre Joana. Isso em 1276. Após a conclusão dos estudos, ele mudou seu nome para João XXI, reconhecendo o papado da religiosa.

Esta história merece ser conhecida, por isto recomendo na Panacéia este romance.

E lembrem-se: Quem lê um livro comunga com a alma deste e desta comunhão renova a sua própria!

Trailer do filme

video

quarta-feira

Profecias de São Malaquias sobre os papas

Malaquias foi contemporâneo e amigo do grande Bernardo de Claraval, fundador da poderosa ordem militar esotérica dos Templários. Este monge, que, na verdade, era um Iniciado e grande clarividente gnóstico, escreveu uma série de profecias sobre os tempos do fim. Porém, para não ser perseguido e morto, viveu discretamente entre os monges católicos.

Foram descobertos no Museu do Vaticano textos manuscritos de Malaquias de Armag, bispo irlandês do século 12, e esses textos proféticos citam o fim de nossa civilização, não como outros textos que falam de datas e catástrofes, mas fixando o número preciso de papas da seita católica que se haveriam de suceder em Roma, desde a época que ele viveu até o fim dos tempos.

Constam essas profecias, de 112 sentenças curtas, fornecendo os caracteres dos papas católicos, desde Celestino II, em 1143, até o último pontífice, Pedro II, que ocupará o trono do Vaticano no meio de extremos sofrimentos mundiais. Dessa vasta lista, citemos apenas os últimos 14 papas que indicam o sinal do fim dos tempos e como eles eram designados por São Malaquias:

PEREGRINUS APOSTOLICUS

AQUILA RAPAX

DE BALNEIS ETRURIAE

CRUX DE CRUCE

LUMEN IN COELUO

IGNIS ARDENS

RELIGIO DEPOPULATA

FIDES INTREPIDA

PASTOR ANGELICUS

PASTOR ET NAUTA

FLOS FLORUM

DE MEDIETATE LUNAE

DE LABORE SOLIS

GLORIA OLIVAE

PETRUS II

Peregrinus Apostolicus - Em 1775 foi eleito o papa Pio VI. Por ir contra o despótico Napoleão, esse papa foi expulso de Roma, sendo levado por esse imperador francês até Valença, morrendo ali. Ou seja, morreu exilado, como um peregrino apóstolo, longe de sua terra.

Aquila Rapax - Esse papa, Pio VII, viveu sob o domínio militar de Napoleão Bonaparte, cujo símbolo foi uma águia imperial (aquila rapax significa águia de rapina, destruidora).

De Balneis Etruriae - O papa Gregório XVI pertenceu à Ordem que São Romualdo fundou em Balnes, na Etrúria, de modo que seu qualificativo é perfeitamente identificável pela sua origem religiosa.

Crux de Cruce - Pio IX teve um pontificado que foi, de fato, uma dolorosa e pesada cruz. Este papa e Vitor Emanuel, sendo ambos da casa de Savóia (em cujos escudos se vê a cruz), sofreram e foram espoliados pela terrível revolução italiana. Morreu encerado no Vaticano. Ou seja, a "Cruz da Cruz" (o martírio de um papa que foi da casa dos Savóia).

Lumen in Coeluo - Leão XIII, apesar de seus excessos de conselhos, advertências e encíclicas, foi considerado um luzeiro para sua época, amante da ciência e das artes. Lúmen in Coeluo significa luz no céu.

Ignis Ardens - O dístico completo que São Malaquias deu ao papa Pio X é: Ignis Ardens Funatus de Littore Veniet. Esse papa tinha no seu escudo uma estrela (ignis ardens), uma âncora (funatus, que quer dizer ancorado), e ele da margem do mar de Veneza (de littore veniet).

Religio Depopulata - A Bento XV é atribuído, na profecia de São Malaquias, o dístico Ecce Religio Populata et Satanae Sóboles Saevissima, que quer dizer: "Eis a religião despovoada e a raça cruel de Satanás". E Malaquias ainda acrescenta: Su, italiano liga! "De pé, liga italiana! A falta de amor, caridade e religiosidade assolarou a Europa e o mundo durante a 1ª Guerra Mundial, matando milhões de pessoas. E após a Guerra veio a crise, a fome, a miséria, as pestes, o comunismo, a gripe espanhola... (Religio Depopulata, as religiões abandonadas, despovoadas, os corações cheios de ódio no mundo.)

Fides Intrepida - Leia a frase usada para designar esse guia da seita católica: "Eis a fé que não estremece e a imolação predita. Vitória santa certíssima. Nosso santo padre Pio XI, Rei na Itália! Que a Cidade Santa tenha fé em seus méritos". Note que São Malaquias usa a frase "Rei na Itália" e não Rei da Itália. Por quê? Pelos Pactos de latrão, Mussolini reconhece a soberania papal unicamente num pedaço de Roma, ou seja, no Vaticano: Um Rei na (ou, dentro da) Itália!!!

Pastor Angelicus - Este papa, Pio XII, reinante em 1942, era um grande amante da ciência, especialmente das ciências que estudavam os céus (ou seja, a morada dos anjos).

Pastor et Nauta - João XXIII, homem de bondoso coração, foi giado pela Grande Fraternidade Branca para tentar reconciliar as religiões monoteístas, por isso, sendo considerado um cultuador da fraternidade entre os homens, um verdadeiro Pastor. O termo Nauta (timoneiro) também refere-se a Veneza, cidade alagada, onde nasceu. Conhecedor da terrível "3ª Mensagem de Fátima", João XXIII lutou intensamente pela paz mundial, na época da Guerra Fria. Foi chamado por Malaquias de "O Rei Pacífico".

Flos Florum - Sua tradução é: "Flor das Flores", devido à flor-de-lis do escudo do papa Paulo VI.

De Medietate Lunae - Ou, Da Meia-Lua. O papa João Paulo I morreu um mês após se tornar papa. Diz um dos vários livros que contam sobre o caso deste pontífice que ele foi assassinado ao tentar "sanear" o banco do Vaticano e anular a influência da máfia italiana. São Malaquias inclui uma frase sobre este papa: Salve amore, pater nostro, mediatore sactissimo, presunta victima (Salve, amado pai, santo mediador, futura vítima).

De Labore Solis Optimo - Pelo excelente Trabalho do Sol. O papa João Paulo II é um incansável trabalhador, tendo sido o papa que mais viajou em redor do mundo.

Gloria Olivae - O próximo papa, após o atual, João Paulo II, ainda reinará em relativa paz. Sem muitas informações adicionais que caracterizem um pontificado agitado.

Petrus II - O Grande Iniciado Malaquias usa a seguinte frase para explicar o momento desse papa: Tu, in desolacione suprema sede. Ecce Petrus Romanus, ultimus Dei veri Pontifex! Tradução: "Na suprema desolação do mundo, reinará Pedro, o Romano, o último papa do Deus verdadeiro!"

E o profeta termina a descrição dos acontecimento que se avizinham afirmando: Roma nefans destruitor et judex tremendus judicabit triumphans omnes populos. "Roma criminosa será destruída e o Tremendo Juiz julgará triunfante todas as nações

terça-feira

Pensamento do dia

"Você quer ser feliz por um instante?

Vingue-se!

Você quer ser feliz para sempre?

Perdoe!"

Tertuliano

segunda-feira

A Atitude é Tudo!

O João era o tipo de homem que qualquer pessoa gostaria de conhecer. Estava sempre de bom humor e tinha sempre qualquer coisa de positivo para dizer.

Se alguém lhe perguntasse como estava, a resposta seria logo: - Cada dia melhor ... !!!

Era um gerente especial, os empregados seguiam-no de restaurante em restaurante, só por causa da sua atitude. Era um motivador nato: se um colaborador tinha um mau dia, o João dizia-lhe sempre para ver o lado positivo da situação.

Fiquei tão curioso com o seu estilo de vida. que um dia perguntei-lhe: - João, como podes ser uma pessoa tão positiva o tempo todo? Como é que consegues isso?

Respondeu-me:

- Cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo: "João, hoje tens duas escolhas, podes ficar de bom humor ou de mau humor, e escolho ficar de bom humor." Cada vez que algo de mau acontece, posso escolher fazer-me de vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido: escolho aprender algo. Sempre que alguém reclama, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida. Nunca mais me esqueci do que o João me disse, e lembrava-me sempre dele quando fazia uma escolha.

Anos mais tarde soube que o João cometera um erro, deixando pela manhã a porta de serviço aberta, e foi surpreendido por assaltantes. Dominado, enquanto tentava abrir o cofre, a mão, tremendo com o nervosismo, desfez a combinação do segredo. Os ladrões entraram em pânico, dispararam e atingiram-no. Por sorte, foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital. Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta, ainda com fragmentos de balas alojadas no corpo.

Encontrei-o mais ou menos por acaso passado um tempo, e quando lhe perguntei como estava logo me respondeu com o seu habitual ar bem disposto:

- Ótimo, se melhorar estraga!

Contou-me o que tinha acontecido, e perguntou se queria ver as suas cicatrizes.

Recusei-me a ver os seus ferimentos, mas perguntei-lhe o que lhe tinha passado pela cabeça na ocasião do assalto.

- A primeira coisa que pensei foi que devia ter trancado a porta das traseiras. Respondeu:

- Então, deitado no chão, ensanguentado, lembrei-me que tinha duas escolhas: poderia viver ou morrer. Escolhi viver!!

- Não tiveste medo? -perguntei

- Olha, os paramédicos foram óptimos, diziam-me que tudo ia dar certo e que eu ia ficar bom. Mas quando cheguei à sala de emergência e vi a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado: nas expressões deles eu lia claramente: Esse aí já era...

- Decidi que tinha de fazer algo.

- E o que fizeste?? perguntei:

- Bem, havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi que sim. Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e gritei: "Sou alérgico a balas!!" Entre a risota geral, disse-lhes: "Eu escolho viver, operem-me como um ser vivo, não como um morto!!"

O João sobreviveu graças à persistência dos médicos, mas, também graças à sua atitude.

Aprendi que todos os dias temos a opção de viver plenamente e tomar decisões, pois serão essas atitudes que trarão benefícios agora e para a eternidade.

Afinal de contas ...

... A ATITUDE É TUDO ...