Panacéia dos Amigos

VISITAÇÃO

segunda-feira

Brian Wilson, o gênio do The Beach Boys desafia os Beatles!

Brian Wilson, o líder mal amado e gênio incompreendido dos Beach Boys! Incompreendido especialmente pela própria banda que sob o seu comando criativo foi de fato a verdadeira rival dos Beatles pela supremacia do pop/rock psicodélico dos anos 60, uma história singular.

O grupo The Beach Boys foi formado em 1961, pelos irmãos Brian, Carl e Dennis Wilson, além do primo Mike Love e por Al Jardine, primeiramente com o nome de Pendletones e depois já como Beach Boys, a banda galgou diversos hits nas paradas e se sedimentou como um dos mais divertidos e geniais grupos que misturavam o rock and roll dos anos 50, o doo-wop, ajudando a criar a surf music.

Entre 1962 e 1965, o grupo colocou 16 músicas entre o Top 40 da América, era a banda americana de maior sucesso em seu país e no mundo todo.

No entanto, Brian Wilson não estava satisfeito, o sucesso comercial estupendo não bastava. Sua criatividade precisava se expandir, a música dos Beach Boys estava restrita demais, a surf music era um mundo muito pequeno para se explorar.

Segundo o próprio Brian afirma o ponto e vírgula desta história ocorreu quando ele ouviu "Rubber Soul" dos Beatles. Eles haviam dado o passo a mais que ele mesmo queria fazer com os Beach Boys. Considerou o disco magnífico do princípio ao fim. Não apenas uma música ou outra, mas o LP como um todo, afinal, todas as canções se complementavam numa qualidade superior. Com "Nowhere Man", "Norwegian Wood" e "In My Life", os Beatles abandonavam as letras mais simples e se aventuravam por temas mais complexos, o mesmo acontecendo com as gravações introduzindo a cítara indiana e outras inovações de efeito sonoro. Brian estava decidido a superar os Beatles, a superar "Rubber Soul" havia encontrado um desafio criativo à altura: Superar a banda The Beatles!

Abandonando o grupo para se dedicar integralmente a produção musical (Era curioso, não? Os Beach Boys saíam por aí em turnês, enquanto Brian ficava em seu estúdio criando canções) se entregou a criação de "Pet Sounds". Convocou o letrista Tony Asher para escrever todas as letras e cantou a maioria das canções, esta era a sua mensagem ao seu público, ele deixaria registrado quem era e quão longe poderia ir.

Os Beach Boys praticamente não tocaram nenhum instrumento. Brian convocou vários músicos para o seu grande projeto. Distante do som habitual da banda, os fãs tentariam digerir instrumentos de cordas, sopros, efeitos sonoros e arranjos complicados.

"Pet Sounds" se torna um disco elogiado e admirado pelos próprios Beatles. Grandes canções de fato, "Wouldn´t be nice", "Caroline no", "God Only Knows" entre outras. Porém, a reação se dividiu, o público não assimilou tão bem as novidades em príncipio, embora possa ser considerado um disco de sucesso, esteve abaixo das expectativas quando se tratava de um disco dos Beach Boys.

No entanto, o apoio entre colegas foi grande. Paul McCartney afirmou aos quatro ventos que "God Only Knows" era naquele momento sua canção preferida.E The Rolling Stones colocam anúncio no jornal pedindo aos fãs que comprassem o disco "Pet Sounds". Brian atingia seu objetivo: O mundo pop/rock era seu! Ao menos por enquanto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário